Unidade Algodão da Embrapa terá ajuda da França

Agronegócio

Unidade Algodão da Embrapa terá ajuda da França

Por:
1 acessos

A unidade Algodão da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e a instituição francesa Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (Cirad) firmaram um acordo de cooperação técnica para aumentar o intercâmbio entre pesquisadores da área de biotecnologia nos próximos três anos.

O acordo vem sendo costurado nos últimos dois anos e deve incluir uma nova área de pesquisa: os sistemas de produção. "A versão final do projeto, aprovada em agosto, foi encaminhada ao Ministério das Relações Exteriores, que consultará a embaixada da França sobre seus termos", diz o pesquisador Paulo Barroso. Ele foi um dos primeiros beneficiários do acordo, com a participação no 8° Simpósio Internacional sobre Biossegurança de Organismos Geneticamente Modificados, em Montpellier, onde apresentou um trabalho sobre fluxos gênicos entre algodoeiros no Brasil.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink