Universidade desenvolve mapa de genomas da soja

ESTADOS UNIDOS

Universidade desenvolve mapa de genomas da soja

Intenção é melhorar qualidade nutricional da soja
Por: -Leonardo Gottems
421 acessos

Aproximadamente 340 milhões de toneladas de soja são produzidas globalmente a cada ano com um mercado de soja que vale US$ 40 bilhões somente nos Estados Unidos. Ter um mapa de genes de soja é chave para os melhoradores, que trabalham para desenvolver variedades que os produtores podem usar para ajudar a batalhar doenças e outros fatores ambientais. Por mais de uma década, somente uma cultivar de soja - “Williams 82” - foi sequenciada, mas cientistas da Universidade do Missouri, liderados pelo pesquisador Henry Nguyen, agora tiveram êxito no mapeamento de mais dois, dando acesso aos melhoradores a uma variedade maior de genes de soja.

“A significância aqui é que nós temos três genomas de referência para soja”, disse Nguyen, professor de Ciências Vegetais na Universidade do Missouri. “Tendo esses genomas de referência nos dá uma fundação sólida e nos permite continuar a entender a diversidade genética da soja. Se nós queremos aumentar o rendimento, melhorar a resistência das doenças e a qualidade da composição de sementes, e permitir melhorar adaptação ao estresse e resiliência, nós temos que entender como funciona a genética”.

O propósito desse projeto de sequenciamento, “Melhor soja, melhor vida”, é assistir o melhoramento molecular e a edição de genomas para aprimorar a produtividade, a tolerância ao estresse biótico e abiótico, e qualidade nutricional da soja no mundo. Tendo várias referências de genomas vai permitir aos melhoradores desenvolver e entregar novas variedades mais rapidamente e eficientemente.

“A nova montagem de genoma será importante por muitas razões”, disse Steve Cannon, um pesquisador geneticista de plantas do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA). “A cultivar Lee é uma variedade muito importante no Sul dos Estados Unidos, e tem sido usada como mãe de muitas outras linhas comerciais de soja. A nova sequência de genoma é de uma soja nativa próxima e dará uma foto maior de como a soja foi domesticada, começando várias anos atrás na Ásia. Juntas, essas duas montagens de genomas deve ajudar aos pesquisadores a identificar rapidamente importantes genes e a eficientemente produzir variedades de soja melhoradas”.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink