Uruaçu (GO) recebeu a última rodada do Seminário de Comercialização
CI
Agronegócio

Uruaçu (GO) recebeu a última rodada do Seminário de Comercialização

Fernando Muraro, debateu questões sobre o mercado externo e o bom momento da soja
Por:
Cerca de 150 pessoas estiveram presentes na última rodada do Seminário de Comercialização e Mercado Agrícola. O evento foi realizado na noite de ontem (7), no Parque de Exposições de Uruaçu. O consultor de mercado, Fernando Muraro, debateu questões sobre o mercado externo e o bom momento da soja. Para ele, 2011 foi um ano muito positivo de comercialização do grão, já que o dólar estava em baixa. “A moeda americana pouco valorizada é o que proporciona a maior venda da commoditie.”

O analista explicou que o crescimento econômico, principalmente dos países asiáticos, trouxe excesso de dinheiro para o Brasil. E mesmo com a crise econômica da Europa, as bolsas de valores continuaram em alta. Um exemplo, segundo Muraro, são os números de toneladas de grãos negociadas na bolsa de Chicago. “Cerca de 15 bilhões de toneladas de soja foram negociadas na bolsa”, destaca.

Muraro acrescentou que um dos fatores que favoreceu o crescimento do agronegócio, na região norte de Goiás, é ter a China como a maior importadora de soja do mundo. “Esse ano foram exportados 22 milhões de soja só para a China, enquanto que para os demais paises o número foi de 11 milhões.” O consultor lembra ainda que no momento de turbulência na economia mundial é preciso ter cautela, mesmo tendo o país como a maior importadora. “A crise européia causou efeitos na China também, porque os países da Europa são os principais parceiros do país. E se a Europa compra menos, a China importa menos”, lembra.

Importância

O presidente do Sistema Faeg/Senar, José Mario Schreiner, que também esteve presente no evento, ressaltou que a classe rural é de extrema importância para a economia do Brasil. Segundo ele, os produtores rurais são responsáveis por um terço do PIB brasileiro. “Quase 80% das exportações, em Goiás, vêm do agornegócio”, diz.

José Mario lembrou também a questão do Código Florestal, que ainda não está definitivamente aprovado. “O Sistema tem acompanhado diariamente sua tramitação de volta à Câmara dos Deputados.” O presidente cobrou ainda uma política agrícola que garanta renda média ao produtor rural e sua família, ao contrário da atual forma que se baseia somente no crédito e garante a produção agropecuária do país.

Alarico Júnior, presidente do Sindicato Rural de Uruaçu, parabenizou o evento, e contou que todo o sindicato se sente lisonjeado em poder receber uma realização com tamanha importância. “É muito importante para nós esse Seminário, já que a região norte é uma das mais promissoras do Estado, e está sendo cobiçada por toda classe rural do Brasil”, contou.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.