Uruguaiana é o principal produtor de arroz do Rio Grande do Sul

Agronegócio

Uruguaiana é o principal produtor de arroz do Rio Grande do Sul

Estado segue sendo o maior produtor de arroz do Brasil
Por:
9296 acessos

O Rio Grande do Sul é o terceiro em participação no valor da produção agrícola nacional (12,7%), segundo a Pesquisa Agrícola Municipal – Cereais, Leguminosas e Oleaginosas, divulgada nesta quarta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São Paulo se manteve em primeiro lugar, passando de 15,6% em 2008 para 16,3% em 2009. Mato Grosso, 5º colocado em 2008, com 10,8%, teve em 2009 uma boa safra de milho, com incremento na produção (4,9%) e rendimento médio de 4.920 kg/ha, 15,5% superior ao de 2008, por isso sua participação no valor da produção passou para 12,8% em 2009, alcançando o 2º lugar.

O valor da produção agrícola brasileira caiu 5,3% em 2009, totalizando R$ 140,8 bilhões. Esse volume representa uma redução de R$ 8 bilhões em relação ao registrado no ano anterior, o que pode ser explicado principalmente pela queda na produção de itens, como o milho (-13,9%), café (-12,8%), algodão herbáceo (-27,3%), trigo (-16,1%) e a soja (-4,2%). Além disso, alguns produtos como o milho, feijão, café e trigo tiveram preços inferiores aos de 2008. Em relação à área plantada, houve crescimento de 0,3%, somando 65,7 milhões de hectares. O levantamento investigou 64 produtos, em 5.565 municípios.

De acordo com o documento, a soja continua sendo a cultura que mais contribui para o valor da produção, respondendo por 27% do total, o que equivale a R$ 38 bilhões. A liderança foi mantida apesar da redução da safra, influenciada pelo custo de produção, superior ao verificado no ano anterior, o que levou os produtores a implantar lavouras com menos tecnologia; além de problemas climáticos, com períodos de estiagem na Região Sul. Com relação à área cultivada, houve aumento de 2,4%, atingindo 21,7 milhões de hectares.

Em seguida, aparece a cana-de-açúcar com 17% do total (R$ 24 bilhões), beneficiada pela valorização do açúcar no mercado internacional e pelo aquecimento dos preços do etanol no mercado interno. Em relação à produção, o aumento de 4,0%, garantindo o recorde de 671,4 milhões de toneladas, no entanto, foi menor do que o observado em 2008 (17,4%). A redução no ritmo de crescimento pode ser explicada pela crise econômica internacional, que diminuiu a oferta de crédito, acarretando uma retração no processo de implantação de novas usinas e redução na expansão dos canaviais observada nos últimos quatro anos. Já a área colhida aumentou 4,6%.

Em terceiro lugar, aparece o milho, responsável por 14% do valor da produção agrícola brasileira. A cultura (50,7 milhões de toneladas) foi prejudicada por problemas climáticos, pelo desestímulo ao plantio em função dos estoques elevados no mercado nacional, além da baixa cotação do produto, e pela crise financeira internacional, que resultou em incertezas sobre a comercialização futura do produto. A área colhida teve redução de 5,5%.

RS segue sendo o maior produtor de arroz

A produção nacional de arroz em casca em 2009 foi de 12,65 milhões de toneladas, 4,9% maior do que em 2008. Foram colhidos 2,87 milhões de hectares, com rendimento médio de 4.405 kg/ha, valor de produção de R$ 7,07 bilhões e valor médio de R$ 558,92/t (-3,7% face a 2008). Destaca-se o desempenho do Rio Grande do Sul, onde predomina o cultivo irrigado por inundação: foi o maior produtor nacional (63,1%), com safra de 7,98 milhões de toneladas (+8,7% frente a 2008), área colhida de 1,1 milhão de hectares (+4,2%) e rendimento médio de 7.187 kg/ha (+4,3%). As boas condições climáticas colaboraram para os bons resultados. Todos os 20 maiores municípios produtores de arroz são gaúchos. Os cinco primeiros (Uruguaiana, Itaqui, Santa Vitória do Palmar, Alegrete e Dom Pedrito) somaram 19,0% da produção nacional e 30,1% do Estado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink