USDA confirma superoferta de algodão em 2012/13
CI
Agronegócio

USDA confirma superoferta de algodão em 2012/13

Brasil perde uma posição e passa a ser considerado 5º maior produtor mundial
Por:
Segundo relatório, Brasil perde uma posição e passa a ser considerado 5º maior produtor mundial
 
Leandro J. Nascimento

Crescimento na safra mundial de algodão na temporada 2012/13 vai gerar uma super oferta de pluma. É o que indicou nesta quinta-feira (11) o relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) ao estimar estoques finais em 17,2 milhões de toneladas. Em setembro foram previstas 16,6 milhões de toneladas.

Principais produtores mundiais da cultura como a China (1º), a Índia (2º), os Estados Unidos (3º), o Paquistão (4º) e o Brasil (5º) vão elevar suas safras e também terão um estoque final maior, indicou o Departamento norte-americano. Com a contribuição dos países a safra global de pluma tende a alcançar 25,3 milhões de toneladas.

Somente a China deve ofertar na temporada 6,8 milhões de toneladas. Em setembro, os estoques finais foram calculados em 7,7 milhões de toneladas e, em outubro, 7,9 milhões de toneladas.

De acordo com o relatório, a safra na Índia deve alcançar 5,5 milhões de toneladas. As exportações se manterem praticamente estáveis (762 mil toneladas) e os estoques finais em 1,9 milhão de toneladas. Em setembro o USDA apontava 1,7 milhão de toneladas.

A safra norte-americana foi estimada em 3,76 milhões de toneladas com os estoques em 1,21 milhão de toneladas. Já as exportações tendem a diminuir (2,52 milhões de toneladas) na comparação com o previsto em setembro (2,5 milhões de toneladas).

Elisa Gomes, analista de mercado do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), lembra que o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos confirma a expectativa de uma superoferta de pluma. "Com mais algodão os preços não devem se elevar. Esperava-se uma superoferta e uma queda na exportação de algodão", considerou a analista.

No relatório de outubro o Brasil perde uma posição e passa a ser considerado o quinto maior produtor global de algodão, sendo ultrapassado pelo Paquistão. Este país deve produzir 2,1 milhões de toneladas e registrar estoques finais em 746 mil toneladas. Por sua vez, produtores brasileiros devem ofertar uma safra de 1,4 milhão de toneladas, exportar 870 mil toneladas e um estoque final em 1,43 milhão de toneladas.

De acordo com o USDA, os 1,4 milhão de toneladas esperados para a safra brasileira representam um decréscimo de 25% sobre o volume colhido em 2011/12. Com preços em baixa, o algodão vai ceder espaço para outras culturas.

"O cenário já desestimula o produtor rural e em função de uma superoferta a cultura vai ceder espaço, especialmente para a soja", complementou Elisa Gomes, do Imea.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink