OFERTA & DEMANDA

USDA frustra mercado nos EUA

Falhou em trazer qualquer sustento altista para os preços
Por: -Leonardo Gottems
289 acessos

O relatório mensal de Oferta e Demanda Mundial divulgado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) falhou em trazer qualquer sustento altista para os preços da soja aqui em Chicago. Essa é a análise feita pela Consultoria AgResource com base nos números trazidos pelo órgão oficial do governo norte-americano e a reação dos fundos de investimento e demais participantes do mercado, em especial da Bolsa de Chicago (CBOT).

Os números de produtividade foram reduzidos pelo USDA em centésimos, e o arredondamento não alterou o número publicado no relatório da tarde desta quinta-feira (09.11) de 55,5 sacas/hectare (49,5 bushels/acre). Uma leve redução de produção total foi observada em 200 mil toneladas, o que resultou na também redução singela dos estoques finais norte-americanos, agora definidos em 11,6 milhões de toneladas. 

“O mercado, que esperava por uma redução de, pelo menos, 0,2 sacas/hectare no rendimento da soja estadunidense, se viu frustrado com a adição de vendas especulativas durante quase toda a sessão”, afirmam os analistas da AgResource (ARC). 

“Além do mais, os estoques mundiais 2017/2018 da oleaginosa foi elevado em 1,4 milhão de toneladas para um total de 94,8 milhões de toneladas, com o aumento de 1 milhão de toneladas de produção estimada no Brasil, que totaliza 108 milhões de toneladas, segundo o USDA. As estimativas de importação chinesas 2017/2018 também foram elevadas em 2 milhões de toneladas, para um total de 97 milhões de toneladas, sendo quase 4% superior ao ano passado”, conclui a ARC.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink