USDA reafirma tomada de decisão baseada em ciência

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
MUNDO

USDA reafirma tomada de decisão baseada em ciência

Afirmação ocorreu no Japão
Por: -Leonardo Gottems

Dois dos principais cientistas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reafirmaram hoje o compromisso dos EUA com a tomada de decisões com base científica. O pronunciamento ocorreu durante a reunião do Comitê Científico Agrícola do G20 (MACS), realizada esta semana em Tóquio. 

O Dr. Chavonda Jacobs-Young, cientista-chefe interino do USDA e administrador do Serviço de Pesquisa Agrícola e o Dr. Scott Hutchins, sub-secretário adjunto de Pesquisa, Educação e Economia (REE) do USDA, lideraram a delegação dos EUA. Os Estados Unidos participaram de reuniões do MACS desde 2012. 

"O G20 MACS reúne cientistas-chefes agrícolas de todo o mundo para deliberar sobre prioridades de pesquisa agrícola global", disse Jacobs-Young. “As reuniões provaram ser essenciais para o avanço do diálogo científico e tecnológico sobre questões críticas enfrentadas pelo setor agrícola”, completa. 

Já Hutchins diz que ficou “satisfeito ao ver uma afirmação do papel da tomada de decisão baseada na ciência para o avanço da produção global de alimentos no comunicado do MACS. Globalmente, estamos vendo um aumento no uso de informações científicas na formulação de políticas e é importante que permaneçamos vigilantes em nossos processos de avaliação de risco para garantir que continuemos a acelerar a inovação na agricultura”. 

Ele afirmou também que está satisfeito em ver o apoio à implementação da certificação fitossanitária eletrônica (ePhyto) da Convenção Internacional de Proteção de Plantas (IPPC) no comunicado do MACS.“Adotar soluções tecnológicas como a ePhyto é fundamental para apoiar esforços para minimizar a disseminação global de pragas transfronteiriças de plantas”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink