Usina da Pedra investe em automatização para o preparo da calda

PREPARA DA CALDA

Usina da Pedra investe em automatização para o preparo da calda

Tecnologia SmartCalda trouxe mais segurança e agilidade no processo
Por:
160 acessos

O produtor moderno precisa tomar diversas decisões estratégicas para que o desenvolvimento de seu negócio seja sustentável e rentável. Os cuidados necessários para mitigar riscos são exponenciais por conta da complexidade das operações. Uma das precauções a ser ponderadas neste sentido é o manuseio do produto agroquímico no campo, ou seja, o preparo da calda de aplicação na lavoura, na maioria dos casos, ainda é feito de maneira manual.

Essa prática exige esforço do colaborador, que mantém contato direto com o produto, muitas vezes em condições locais e ambientalmente pouco favoráveis. Foi pensando em melhorar esse processo e trazer mais segurança na operação, que a Usina da Pedra, localizada em Serrana/SP, investiu na tecnologia SmartCalda uma unidade de manejo integrada de defensivos agrícolas, exclusiva e patenteada pela FMC, que permite o controle sobre todo o processo de formalização de compostos, evitando riscos e prejuízos financeiros e ambientais.

O sistema compacto, automatiza toda a preparação da calda, reduzindo sensivelmente os erros que poderiam comprometer os bons resultados da lavoura. O controle também se torna mais eficaz, uma vez que fornece relatórios de todas as etapas, oferecendo a possibilidade de melhor avaliar o produto aplicado, sua eficiência e os resultados obtidos, com alto grau de confiabilidade.

“Muitas vezes os produtores fazem altos investimentos em equipamentos e produtos, e até mesmo a indústria investe em tecnologia de formulação, mas o processo de calda para fazer aplicação no campo, ainda é feito de maneira manual”, destaca o Coordenador de Marketing e Serviços em cana da FMC, Douglas Kuada. “Mas, com o SmartCalda essa realidade vem mudando, já que para embalagens grandes, produtos sólidos e líquidos, o operador passa a não ter mais contato com o produto e o grau de precisão das dosagens passa a ser realizado através de dosadores com precisão industrial”, acrescenta.

Exclusivo da FMC, o SmartCalda conta com um projeto customizado, que vai além de uma central pré-diluição, pois permite total rastreabilidade, segurança no preparo e utilização dos produtos, além de emitir um relatório completo do preparo da calda, contendo dados, gráficos e histórico, qual produto e quantidade utilizada, operador do caminhão e talhão onde a solução foi aplicada. Além disso, o preparo da calda no SmartCalda não se gera resíduos, pois possui função auto-limpante. Onde o equipamento se retro-lava automaticamente ao final do processo.

Na Usina da Pedra, a tecnologia patenteada FMC, compôs o projeto da nova Central de Defensivos e Resíduos. O sistema foi instalado de forma inovadora, onde toda movimentação de reabastecimento pode ser feita simultaneamente com a preparação. Além disso, o SmartCalda está instalado no prédio da antiga oficina industrial que foi reformado e adequado para armazenar todos os defensivos, contendo pesagem, reservatório de água e plataforma para carregamento dos caminhões.

“A FMC nos ofereceu um know-now completo, que permitiu por meio dessa tecnologia, conciliar a solução de diversos problemas, tanto na questão ambiental, quando patrimonial. Além disso, pudemos reduzir - ou quase eliminar -, os riscos da operação e aumentar a capacidade operacional, permitindo que o próprio motorista possa, durante o processo de carregamento, executar outras tarefas, otimizando a mão de obra”, o Gerente de Suprimentos do Grupo Pedra Agroindustrial, Francisco Luiz Gallo. E acrescenta que “os resultados iniciais têm sido bastante positivos, e num futuro próximo pretendemos aplicar a tecnologia também nas outras duas unidades do grupo”.

O Gerente reforça ainda que a adoção do SmartCalda também vai de encontro a premissa da empresa de que é fundamental promover o desenvolvimento sustentável, respeitando o meio ambiente e aumentando segurança aos colaboradores. “Essa inovação melhorou muito o nosso trabalho, trazendo mais segurança para nossa saúde e também garantia para empresa de que os preparos são feitos com maior precisão”, conta o Operador de Calda, Marlon Romário dos Santos do Amaral, que trabalha há sete anos na Usina com esse tipo de preparação.

O sistema tem fácil instalação e simples operação, e é completamente automatizada para embalagens grandes, com sistema wireless e GPS para gestão logística. O projeto concede segurança no manuseio de todos os produtos, treinamento pessoal e possibilidade de manutenção 24 horas.

“Nosso intuito é pensar em soluções que beneficiem e tragam ótimos rendimentos aos produtores rurais. A FMC é uma empresa global e nos concede expertise para entender os problemas e atender a demanda dos produtores. Estamos aptos a auxiliar na implantação e sanar os questionamentos sobre esse processo inovador e revolucionário”, reforça o Coordenador da FMC, Douglas Kuada.

A Usina

Primeira unidade do grupo Pedra Agroindustrial S/A, a Usina da Pedra fica localizada na Fazenda da Pedra, em Serrana, na região de Ribeirão Preto, adquirida em 1931, por Pedro Biagi, imigrante italiano. Na primeira safra, em 1931, foram 3.600 sacos de açúcar. Na década de 70, com o Proálcool, alcançou um patamar importante no cenário agroindustrial brasileiro. Modernizou-se e na década de 80 iniciou seu processo de expansão, transformando-se em 2007, no grupo Pedra Agroindustrial S/A.

Seu plantio e colheita, assim como nas outras unidades, é 100% mecanizado. Atualmente, a Usina da Pedra passa por uma ampliação, é que deva moer 5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar até 2020.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink