Uso de tecnologia melhora produtividade de café no PR

Agronegócio

Uso de tecnologia melhora produtividade de café no PR

Em 3 anos, produtividade de Rosseto saltou de 30 sacas para 70 sacas/ha
Por:
2098 acessos
O produtor Antonio Rosseto, 59 anos, é uma prova do que é possível alcançar com o investimento em tecnologia. A família de imigrantes italianos, que se dedica ao café desde 1953 na mesma área, no município de Mandaguari, não desperdiçou as lições dos duros anos de geada, quebra de safra e baixos preços.


Nos últimos 3 anos, depois de implantar várias inovações, a produtividade de Rosseto saltou de 30 sacas para 70 sacas por hectare.

O plantio já é realizado com a ajuda de um equipamento em forma de plataforma, que cava e implanta as mudas no solo. A máquina é capaz de plantar 12 mil mudas por dia, operada por quatro pessoas.

"Se fosse pelo método manual, uma pessoa muito boa chegaria a plantar no máximo 400 mudas por dia", compara Rosseto. O custo nessa fase é reduzido em 30%.

A pulverização de defensivos também foi mecanizada. A máquina operada por uma pessoa dá conta de 20 mil plantas por dia, substituindo o serviço de 10 trabalhadores. "A diária cai de R$ 500 para R$ 50, sem falar na qualidade, que é superior com a máquina", diz Rosseto.


Na colheita, o produtor utiliza a derriçadeira para retirar o café dos galhos e um soprador, que substitui a tarefa de rastelar os grãos caídos. No final das contas, o rendimento é 50% maior com o método mecanizado. A colheita, que levava até 4 meses manualmente, é feita em até 40 dias.


O grande salto na produtividade se deve ao manejo do cafezal. Rosseto utiliza a ferti-irrigação, com adubação semanal e gotejadores que fornecem 10 litros de água por planta, durante cerca de 4 horas por dia.

Com o uso de variedades genéticas mais resistentes, o produtor obteve um salto de produtividade. No terceiro ano do ciclo do cafezal, no ano passado, a média foi de 50 sacas por hectare.

No quarto ano, chegou a 70 sacas por hectare. "Como ano que vem será ano de alta, nossa expectativa é muito boa, de uma produtividade maior ainda."

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink