Uso do calcário será discutido na Comissão de Agricultura

Agronegócio

Uso do calcário será discutido na Comissão de Agricultura

A audiência pública, prevista para maio, foi solicitada pelo deputado federal Luis Carlos Heinze
Por: -Janice
4274 acessos
Discutir políticas de apoio e incentivo ao uso da calagem será tema de audiência pública promovida pela Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados em homenagem ao Dia Nacional do Calcário Agrícola, comemorado no dia 24 de maio.

A audiência pública, prevista para maio, foi solicitada pelo deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS) e aprovada por unanimidade pelos membros da Comissão de Agricultura, na reunião deliberativa dessa semana.
A calagem é o preparo do solo para agricultura com calcário para elevar os teores de cálcio e magnésio, neutralização do alumínio trivalente (elemento tóxico para as plantas) e corrigir o pH do solo. Segundo Heinze, o uso da calagem aumenta a produtiva das lavouras e diminui o uso de fertilizante que gera perda de nutrientes. “O evento também será uma oportunidade de cobrar do governo federal a aplicação de recursos para promover campanha de esclarecimento sobre os benefícios da calagem”, disse.

O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM/GO) afirmou que a audiência é importante porque, falta subsídio direto para melhorar a terra. Já o deputado Moacir Micheletto (PMDB/PR) disse que não adianta ter uma tecnologia avançada para a lavoura senão existe um programa nacional de uso do calcário. Para ele, o governo tem que se conscientizar em liberar recursos para o uso do calcário porque, o solo brasileiro necessita do produto para aumentar a capacidade de produção.

O deputado Luis Carlos Heinze solicitou a presença dos ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi, do Planejamento, Miriam Belchior, e da Fazenda, Guido Mantega; presidente e diretor executivo da Associação Brasileira dos Produotres de Clacário Agrícola (Abracal), Oscar Alberto Raabe, e Fernando Carlos Becker, respectivamente; além do presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Pedro Antônio Arraes Pereira.

As informações são da assessoria de imprensa da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink