Uso do feno de maniçoba reduz idade de abate de cordeiros e cabritos

Agronegócio

Uso do feno de maniçoba reduz idade de abate de cordeiros e cabritos

Alimento alternativo para época de estiagem traz ganho de peso aos animais e permite o abate num prazo de até sete meses de idade
Por:
3391 acessos
Alimento alternativo para época de estiagem traz ganho de peso aos animais e permite o abate num prazo de até sete meses de idade

O uso do feno de maniçoba como alimento para cordeiros e cabritos possibilita a redução em seis meses da idade de abate dos animais, segundo a Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa). A empresa desenvolveu uma alimentação alternativa com a maniçoba, planta nativa da Caatinga, que vem permitindo o ganho de peso satisfatório aos animais em terminação. Este é o tema do Prosa Rural desta semana que entrevista o pesquisador Felipe Queiroga Cartaxo, responsável pelos experimentos realizados na Estação Experimental Benjamim Maranhão, em Campo Santana, município localizado a 180 quilômetros de João Pessoa (PB).

Durante sua participação no Prosa Rural desta semana, Felipe Cartaxo fala sobre as vantagens desta tecnologia. “Estudos realizados na Emepa, com dietas completas, ou seja, o feno de maniçoba misturado aos concentrados, reportaram que, para cordeiros terminados em confinamento, houve um ganho de peso diário de 291 gramas e, para os cabritos, de 183 gramas”, destaca.

Segundo o pesquisador da Emepa, com esse ganho, pode ser feito o abate dos animais ao seis meses de idade, com mais de 30 quilos de peso vivo, reduzindo pela metade o tempo de abate, que, normalmente, é de doze meses.

A maniçoba é encontrada nas diversas áreas que compõem o semi-árido nordestino. Tem sabor agradável e boa digestibilidade. Felipe Cartaxo explica que, na sua forma natural, apresenta o ácido cianídrico, que é tóxico e, dependendo da quantidade ingerida, pode até matar os animais. Mas esse ácido é facilmente volatizado, reduzido a gás, quando a planta é triturada e submetida à desidratação. Daí a necessidade da secagem por 48 a 72 horas.

O feno de maniçoba é uma alternativa para o pequeno agricultor alimentar o seu rebanho em época de estiagem. De acordo com a Emepa, a pesquisa mostrou que este feno pode suprir muito bem as necessidades nutricionais dos cordeiros e cabritos.

“O feno de maniçoba apresenta boa aceitação pelos animais, no entanto, quando se desejar obter maiores ganhos de peso, é necessário misturá-lo com concentrados energéticos como milho, mandioca e sorgo ou com proteicos como torta, farelo de algodão e farelo de soja”, ressalta Felipe Cartaxo.

Saiba mais sobre este assunto ouvindo o Prosa Rural, o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Responsável: Wilma Wanda de Souza Emeri
Email: codima@emepa.gov.br
Unidade: Emepa
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink