Agronegócio

Uva ocupa área onde antes havia criação de gado e soja

Um grupo de empreendedores do setor vinícola argentino tenta fazer as uvas crescer onde atualmente existe gado ou soja
Por: -Redação
2 acessos

Argentina concentra quase toda cultura de uva na região andina, distante dos centros de consumo. Em plena região dos pampas, longe do clima seco das montanhas e das melhores vinhas da Argentina, um grupo de empreendedores do setor vinícola tenta fazer as uvas crescer onde atualmente existe gado ou soja.

A Argentina é o quinto país produtor mundial de vinho e um dos maiores exportadores da bebida, mas quase toda a sua produção se concentra na região andina, longe da rica província agropecuária de Buenos Aires . O país é um dos principais exportadores mundiais de soja, trigo, milho e carne bovina. "Aspiramos produzir um vinho diferente, e acreditamos que será aqui, porque será elaborado em um lugar com terra, clima, sistema de irrigação e altitude diferentes das tradicionais regiões do país", disse Fernando Muñoz de Toro, um dos principais investidores no projeto.

Os 50 hectares que estão sendo semeados no momento no distrito de Sierra de la Ventana, 550 quilômetros a sudoeste de Buenos Aires, têm condições climáticas similares às das zonas vinícolas da França, segundo as conclusões do enólogo francês Michel Roland, que participou do desenvolvimento do projeto.

A variedade de vinho tinto Malbec será a principal safra a ser produzida, embora também sejam semeadas uvas brancas. A Argentina é o sexto maior mercado mundial para o consumo de vinho, mas a produção vinícola é atualmente alavancada pelo forte crescimento das exportações. Após a desvalorização da moeda local frente ao dólar em 2002, as receitas dos exportadores triplicaram em pesos, o que conduziu as vendas externas de vinho de US$ 140 milhões em 2001, para US$ 302 milhões em 2005.

Nos primeiros seis meses de 2006 as exportações argentinas de vinho avançaram cerca de 31% com relação ao mesmo período do ano anterior , para US$ 169 milhões. Além de um vinhedo e uma adega, o projeto prevê o desenvolvimento de um centro turístico.

"Sierra de la Ventana tem uma paisagem privilegiada e não dispõe de hotelaria de bom nível. Pretendemos fazer algo pelo turismo no futuro", comentou Toro. A idéia é que no futuro a região de Sierra de la Ventana possa concorrer com os principais destinos das rotas turísticas do vinho argentino, nas provinciais de Mendoza e San Juan.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink