Vacinação contra aftosa começa amanhã no MT

Agronegócio

Vacinação contra aftosa começa amanhã no MT

Está tudo pronto para o início da grande campanha de vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso, que começa amanhã
Por:
167 acessos

Está tudo pronto para o início da grande campanha de vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso, que começa amanhã e se estende até 30 de novembro e tem como alvo bovinos e bubalinos (búfalos) de todas as idades. Na região do Pantanal mato-grossense, o período de vacinação se prolonga até o dia 15 de dezembro, em função das dificuldades de manejo do gado, durante o período de chuvas.

A meta do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea/MT) é vacinar 26,3 milhões de animais na etapa deste ano. Em novembro do ano passado a campanha atingiu 26,17 milhões de cabeças, repetindo o índice de 99,45% obtido em 2005.

Técnicos do Indea – incluindo uma equipe de 90 médicos veterinários - estarão reunidos até amanhã em Cuiabá para finalizar as estratégias de vacinação em todos os municípios. A vacinação é obrigatória para todas as faixas etárias, “de mamando a caducando”, como faz questão de frisar o presidente Indea/MT, Décio Coutinho.

“Contamos mais uma vez com o apoio dos pecuaristas, que sempre foram nossos parceiros. É hora de lançarmos esta grande cruzada pela manutenção do controle do nosso rebanho”, disse, destacando o apoio do Fundo Emergencial de Combate à Febre Aftosa (Fefa), prefeituras, sindicatos rurais, Famato (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado) e Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura).

O sucesso das últimas campanhas de vacinação, em Mato Grosso, segundo Coutinho, é resultado do empenho da parceria entre governo federal, estadual e iniciativa privada. “Os pecuaristas estão fazendo o dever de casa”, frisou.

Coutinho lembrou que os pecuaristas que encontrarem dificuldades para realizar a vacinação devem procurar uma das 136 unidades regionais do Indea ou buscar informações pelos telefones do “Disque-Aftosa”, 65-800-30-15. As ligações são gratuitas.

“Vamos trabalhar para atingir todo o rebanho. O objetivo é alcançar o máximo de eficiência, chegando a 100% de cobertura”, afirmou o presidente do Indea. Ele disse que a Secretaria de Dedesenvolvimento Rural do Estado não medirá esforços para atingir esta meta. “Vamos manter todas as estratégias normais das etapas de vacinação, pois a preocupação dos produtores passou a ser redobrada após o surgimento de aftosa em regiões que já tinham o controle da doença”, disse ele.

Durante a etapa de vacinação, todos os bovinos bubalinos com finalidade de cria, engorda, reprodução, exposições, leilões e outras aglomerações terão que ser obrigatoriamente vacinados contra a aftosa. O Indea também realizará um levantamento do número de propriedades e do rebanho existente no Estado.

As propriedades terão que comunicar a vacinação da etapa de novembro em um prazo de até 10 dias após o encerramento da campanha (10 de dezembro). As propriedades das micro-regiões existentes como pequenos e mini produtores, assentamentos, reservas indígenas e fazendas localizadas num raio de cinco quilômetros dos recintos de leilões e exposições ou que fazem limites com Pará e Bolívia também serão fiscalizadas após a campanha.

Etapas:

Mato Grosso conta com um rebanho estimado em 26,30 milhões de bovinos - o maior do país – e realiza a imunização do seu rebanho em três etapas distintas: em fevereiro (rebanho de zero a 12 meses), em maio (rebanho de zero a 24 meses) e, em novembro, todas as faixas etárias. O Estado não registra casos de aftosa há 11 anos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink