Vazio sanitário da soja começa no dia 1º em Mato Grosso do Sul

Agronegócio

Vazio sanitário da soja começa no dia 1º em Mato Grosso do Sul

Por:
418 acessos

Pelo terceiro ano consecutivo, o período de vazio sanitário da soja tem início no dia 1º de julho em Mato Grosso do Sul, e segue até 30 de setembro. A fiscalização da prática será realizada pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

Em 2009, pela primeira vez, a fiscalização do vazio sanitário da soja terá recursos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Nos anos anteriores - 2007 e 2008 - o trabalho era feito com recursos do governo do Estado.

"Nossa meta é ultrapassar 1 milhão e 300 mil hectares. Com o novo acréscimo de recursos, é possível ampliar o trabalho e aumentar a atuação da Iagro, conscientizando mais produtores da importância da prática", comenta Félix Rebouças Castro, gerente de inspeção vegetal da agência.

No vazio sanitário, fica proibido o plantio de soja, evitando o surgimento de focos da ferrugem asiática, que prejudicam a produtividade da lavoura. Durante a fiscalização, a Iagro observa áreas que não foram cadastrados no sistema da agência, além dos brotos da antiga safra, as chamadas tigueras.

Félix complementa afirmando que os produtores rurais estão cientes da validade do vazio sanitário. "Desde o primeiro ano, em 2007, a Iagro procura informar os produtores rurais sobre como é relevante o vazio. A ajuda da Famasul [Federação da Agricultura e Pecuária do MS] e sindicatos rurais foi fundamental para incutir a ideia da necessidade".

A consciência do produtor rural cria um clima de colaboração e parceria, uma vez que ele percebe que se o vizinho não está retirando os brotos antigos, isso poderá prejudicá-lo. Daí a necessidade de todos colaborarem para evitar o aumento no número de focos. Desde a implantação do vazio sanitário em Mato Grosso do Sul, os focos são tratados como casos isolados, não representando perigo para a produção do Estado, amparada na safra de grãos.

Dados
Em 2008, a Iagro aplicou 383 multas durante a fiscalização do vazio sanitário. Foram visitadas 4.603 áreas de plantio (que podem ser na mesma propriedade), em um total de 1.055.192 hectares, percorridos em 58 municípios.

Das 383 multas aplicadas, 134 foram devido à verificação da existência de tigüeras, brotos remanescentes da safra 2007/2008. As outras 249 autuações foram por falta de cadastro das áreas utilizadas no plantio.

Mais informações pelo telefone 0800 647 2788 ou pelo site www.iagro.ms.gov.br


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink