VBP de Minas é estimado em R$ 42,27 bilhões

Agronegócio

VBP de Minas é estimado em R$ 42,27 bilhões

Cultura do feijão foi avaliada em R$ 1,18 bi, representando recuo de 23,9% ante junho de 2013
Por: -Michele Valverde
643 acessos

Em Minas Gerais, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de junho foi estimado em R$ 42,27 bilhões, ficando 0,8% inferior ao registrado em igual período de 2013, quando a produção mineira estava avaliada em R$ 42,6 bilhões. Até maio, o VBP de Minas Gerais estava estimado em R$ 41,9 bilhões, o que representava um recuo de 2,3% frente ao valor registrado em igual período de 2013. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), o café, principal componente do VBP de Minas, apresentou expansão de 13%.

O levantamento da Seapa mostra que somente o VBP das lavouras foi estimado em R$ 26,3 bilhões, o que representa uma queda de 1,3% frente ao valor obtido em 2013, que era de R$ 26,6 bilhões. A retração da renda gerada por alguns produtos, como o milho e feijão, pressionou o resultado negativo. Outros produtos como o café e o algodão, vem apresentado resultados favoráveis o que vem reduzindo a queda do VBP Total.

No mês passado, o VBP da cultura do café foi estimado em R$ 9,15 bilhões, o que representa valorização de 13% frente ao VBP registrado em igual época do ano anterior, quando a lavoura estava avaliada em R$ 8,1 bilhões. A retomada dos preços foi o principal fator que justificou o incremento.

Já para o algodão em caroço, houve avanço no VBP de 37,2%, alcançando R$ 321 milhões em 2014, frente 2013. O aumento dos preços e a expansão da safra mineira são fatores que contribuíram para a elevação da renda.

As frutas também vêm apresentando resultados positivos em 2014. A produção mineira de banana foi avaliada em R$ 957 milhões, aumento de 4,4%. A laranja teve o VBP alavancado em 32,9%, com a lavoura avaliada em R$ 668 milhões.

A estimativa de um aumento de 38,2% na produção de trigo em Minas Gerais e a manutenção dos preços em patamares remunerativos no mercado fizeram com que a avaliação da cultura registrasse alta de 19,5%, elevando o VBP para R$ 113 milhões.

Em queda - Alguns produtos importantes tiveram o resultado do VBP reduzidos, como a produção de cana-de-açúcar, por exemplo, cujo VBP foi calculado em R$ 4,45 bilhões, retração de 5,9%.

O VBP da soja apresentou queda de 1,2%, somando R$ 3,71 bilhões, frente aos 3,75 bilhões gerados em igual mês de 2013. A cultura do feijão foi avaliada em R$ 1,18 bilhão, representando recuo de 23,9% frente ao VBP observado em igual período anterior, que era de R$ 1,55 bilhão.

A desvalorização da cultura do milho foi ainda maior. De acordo com os dados da Seapa, a produção mineira do cereal foi avaliada em R$ 2,43 bilhões, queda de 26,2% frente aos R$ 3,29 bilhões registradas em igual período de 2013. O VBP da batata-inglesa ficou estável, com a cultura avaliada em R$ 1,49 bilhão.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink