Agronegócio

VBP deverá ser de R$541 bi, alta de 0,32%

O VBP de 2016 deverá atingir R$ 541,52 bilhões, 0,32% superior ao VBP do ano passado que foi de R$ 539,76 bilhões, indica números da Superintendência Técnica da CNA.
Por:
847 acessos

O VBP (Valor Bruto da Produção Agropecuária) de 2016 deverá atingir R$ 541,52 bilhões, 0,32% superior ao VBP do ano passado que foi de R$ 539,76 bilhões, indica números da Superintendência Técnica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), referentes ao mês de junho. Já com relação ao valor estimado para a agricultura, incluindo as 20 principais culturas agrícolas do país, o total esperado é de R$ 343,09 bilhões, crescimento de 0,32% em relação aos números de 2015 (R$ 342,01 bilhões). Para a pecuária, o VBP atingiu R$ 198,43 bilhões, aumento de 0,34% comparado a 2015 (R$ 197,76 bilhões).
 
A CNA indica que, em relação à agricultura, apenas seis produtos devem apresentar variação positiva no decorrer de 2016, na comparação com ano passado. São eles, amendoim (18,2%), café (14,9%), trigo (6,3%), cacau (3,2%), feijão (2,2%) e cebola (0,7%). Ao mesmo tempo, em relação à agropecuária, dos cinco produtos em análise, três devem apresentar crescimento da produção em 2016: frango (4,0%), carne bovina (2,1%) e suínos (2,0%). A CNA avalia que a produção de ovos deverá manter-se estagnada em relação a 2015 e a produção de leite apresentará queda de 2,9%. 
 
Produção em queda – A CNA destaca que a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) revisou para baixo as estimativas de produção de algodão, de arroz, de mamona, de milho e de soja, com base nos números do mês de maio. A produção de mamona deve cair 26% em relação à safra passada, a de arroz 14,3%, a de milho, 10%, a de algodão 9,7%, e a de soja, 0,6%. Nos casos do feijão e do trigo, as estimativas são de crescimento da produção em relação à safra passada, 2,2% e 6,3%, respectivamente.
 
Ao mesmo tempo, a safra de grãos 2015/2016 foi estimada pela Conab em 196,5 milhões de toneladas, redução de 5,4% em relação à safra 2014/2015 (207,7 milhões de toneladas). A área plantada está prevista em 58,17 milhões de hectares, crescimento de 0,4% em comparação com a área plantada em 2014/2015 (57,93 milhões de hectares). 
 
A produção de algodão deve cair 9,7% em relação à safra passada, em consequência principalmente da redução da área plantada nas regiões Norte e Nordeste e, também, de menores índices de produtividade, em decorrência das variações climáticas, especialmente a estiagem que se abateu sobre a área produtiva nos últimos cinco anos. 
 
Arroz e milho
 
A produção de arroz deve cair 14,3% em relação à safra 2014/2015. Também houve redução da área plantada em quase todos os estados produtores e o excesso de chuvas ocasionou plantio fora da janela ideal e baixa luminosidade, com efeitos sobre a produtividade na Região Sul.
 
Em relação ao milho, é estimado redução de 10% da produção total em relação à safra 2014/2015. O milho primeira safra apresentou queda na área plantada de 11% e redução da produtividade em 2%, sendo que a produção total reduziu 12,8%. A área plantada de milho primeira safra tem sido substituída pelo plantio de soja nas três últimas safras, segundo a CNA. Já o milho segunda safra teve expansão de área plantada de 7,6%, porém a produtividade reduziu 14,9% em relação à safra 2014/2015. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink