Vencedor na categoria Irrigado contou com portfólio da Bayer
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)

Imagem: Divulgação

SOJA

Vencedor na categoria Irrigado contou com portfólio da Bayer

Eliseu Jose Schaedler é o vencedor nacional do desafio na safra 19/20
Por:
379 acessos

Conhecimento aliado à tecnologia: essa foi a base dos vencedores do 12º Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja, realizado pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB). Este ano, mais uma vez, as soluções da Bayer foram decisivas para o manejo dos vencedores, reforçando a contribuição do portfólio da empresa para apoiar os produtores nos desafios da agricultura, safra a safra. A premiação, que ocorreu nesta terça-feira, 14, reconheceu os cases de sucesso dos sojicultores que conseguiram ampliar sua produtividade de forma sustentável.

Este foi o direcionamento da Fazenda Vila Morena, de Boa Vista das Missões (RS), que, hoje, tem 450 hectares destinados à produção de soja. Mesmo diante de um cenário de incertezas, principalmente pelo clima adverso, no Rio Grande do Sul, o produtor Eliseu Jose Schaedler, vencedor nacional do desafio na safra 19/20, na categoria Irrigado, atingiu uma produtividade de até 111,93 sacas por hectare.

"É importante ressaltar que este resultado é fruto de um sistema de produção que estamos construindo na nossa propriedade desde 2007, sempre investindo em tecnologia. Não conseguimos este salto no patamar de um ano para o outro. Além da área do prêmio, a produtividade média do talhão, que tem 55 hectares, segue mais de 102 sacas", explica Eliseu.

A agricultura digital fez a diferença

Um grande diferencial do case da Fazenda Vila Morena foram os dados de campo e os relatórios gerados pela plataforma Climate FieldView - associados a consultoria fornecida pela ConnectFarm. O diagnóstico contribuiu para tomada de decisão nas operações da propriedade, que, por meio do IGA (Índice de Gestão Ambiental), identificou estratégias para correções, fertilização, plantio, escolha de cultivar, população de plantas e manejos fitossanitários na área.

"Por meio das análises de solo, conseguirmos identificar as correções de manejo, de acordo com a necessidade específica de cada área da propriedade. Um exemplo deste ano é que, no momento de plantar, pela estiagem que tivemos no Rio Grande do Sul, a área estava muito seca. Por isso, pela primeira vez, nós irrigamos antes de plantar a soja para que o solo tivesse uma umidade boa e não perdêssemos a melhor época de plantio e a qualidade de semeadura", completa Eliseu.

O diferencial no portfólio

Além das melhores práticas agrícolas e uma boa gestão do seu negócio, o produtor Eliseu Jose Schaedler também contou com o portfólio da Bayer para proteger sua lavoura e ajudar a impulsionar seu potencial de rentabilidade. Entre os destaques, estão os fungicidas Fox® Xpro e Sphere® Max e as sementes com tecnologia INTACTA RR2 PRO®.

Nesta edição do desafio, junto com Eliseu, mais cinco campeões se destacaram, utilizando as soluções da Bayer. O vencedor nacional, da categoria sequeiro é um exemplo. Laercio Della Vechia, de Mangueirinha (PR), atingiu uma produtividade máxima de 118,82 sacas por hectare também utilizando a biotecnologia INTACTA RR2 PRO®. Já o fungicida Fox® Xpro e outras soluções de proteção de cultivos da empresa foram destaques no manejo dos premiados regionais:

  • Campeão Rio Grande do Sul - Sequeiro: Fabio Eckert, com 110,28 sacas por hectare;
  • Campeão Minas Gerais - Irrigado: Robson Ferreira, com 106,89 sacas por hectare;
  • Campeão Pará - Sequeiro: Fazenda Betania, com 86,49 sacas por hectare;
  • Campeão Maranhão - Sequeiro: Cleiton Giacomin, com 76,29 sacas por hectare.

Segundo Diretor de Marketing de Portfólio de Proteção de Cultivos da Bayer, Mauro Alberton, o investimento em inovação e sustentabilidade é importante para fazer frente aos desafios que o agronegócio enfrenta hoje.

"Com uma relevante experiência em biotecnologia, proteção de cultivos e agricultura digital, o compromisso da Bayer é disponibilizar a inovação e torná-la aplicável a agricultores com operações de todos os tamanhos - sempre visando produzir mais em menos área, reduzindo o impacto ambiental e permitindo decisões mais precisas por meio de dados. Um exemplo disso, são os resultados que tivemos com o Fox® Xpro em soja. Nas duas últimas safras, verificamos uma média de 3 sacas a mais por hectare de produtividade no comparativo com o manejo padrão do agricultor. Ou seja, um ganho significativo para o produtor rural", comenta Mauro.

Live: Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja 2020

Para conhecer um pouco mais sobre os casos que ganharam o 12º Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja, a Bayer realizará um painel online, no canal do YouTube Agro Bayer, no dia 16 de julho, às 18h30, para debater os principais desafios para o desenvolvimento da sojicultura no Brasil e as boas práticas agrícolas que devem ser seguidas neste cultivo.

A conversa, mediada por Mauro Alberton, contará com a presença do professor Antônio Luis Santi, da Universidade Federal de Santa Maria, do pesquisador Ricardo Balardin, do Instituto Phytus, e com os vencedores Eliseu Schaedler e Fabio Eckert.

A premiação é realizada, anualmente, e tem por objetivo revelar os números recordes de alguns dos melhores sojicultores e consultores do Brasil. Nesta 12ª edição, o comitê recebeu 5.204 inscrições, número 18,3% maior do que o realizado no ano passado, quando participaram 4.400 sojicultores.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink