Venda de milho com tele-entrega

Agronegócio

Venda de milho com tele-entrega

Por:
671 acessos

A operação de venda de milho pelo preço mínimo de R$ 16,50 a saca, para agricultores familiares gaúchos que tiveram prejuízo com a seca começa quarta-feira(10), quando será realizado leilão de frete para transferir 90 mil toneladas do Mato Grosso para oito armazéns no RS. O volume representa apenas 45% das 200 mil toneladas pretendidas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Com as unidades da Cesa descredenciadas em função de dívidas com a União e a lentidão na venda de soja, milho e trigo, a Conab enfrenta dificuldades em conseguir locais para a estocagem. Segundo o gerente da Conab, Ernesto Irgang, novos deslocamentos dependerão das vendas.

Cada produtor poderá comprar até três toneladas pelo valor abaixo da média de R$ 18,59 no Estado. Além do preço mais barato, haverá serviço de delivery para agricultores que não têm como transportar o milho. Nestes casos, a Conab acionará transportadora para entregar em locais mais próximos, que funcionarão como centros de distribuição.

Para que a estratégia dê certo será preciso envolvimento de prefeituras e entidades, que ficarão encarregadas de enviar as listas com indicação da necessidade de tele-entrega. "A ideia é que nenhum produtor fique sem produto", explica Irgang. Segundo o tesoureiro da Fetag, Amauri Miotto, há possibilidade, inclusive, que prefeituras auxiliem no transporte do grão ao produtor sem custo.

O destino do grão

-As 90 mil toneladas de milho serão deslocadas para Três de Maio, Doutor Maurício Cardoso, Ibirubá, Marau, Lagoa Vermelha, Cruz Alta e Júlio de Castilhos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink