Vendas de carne aumentam 89% no Mato Grosso
CI
Agronegócio

Vendas de carne aumentam 89% no Mato Grosso

O Estado é o principal mercado para o atendimento do consumo russo
Por:

Mesmo com apenas três meses de retomada das negociações entre Mato Grosso e Rússia, as exportações de carne bovina in natura de janeiro a outubro deste ano para os russos aumentaram 89,89%, em relação a igual período do ano passado. Foram 52,56 mil toneladas (t), contra 27,68 mil realizadas no acumulado dos dez primeiros meses de 2005.

No dia 10 de agosto deste ano, o governo daquele país anunciou a retirada do embargo que vigorava desde outubro do ano passado, quando foram registrados casos de febre aftosa no vizinho estado de Mato Grosso do Sul. As regras sanitárias russas visam embargos para estados vizinhos às áreas focais de até 12 meses.

De acordo com dados elaborados pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), as vendas realizadas por Mato Grosso aos russos, entre carne in natura e miúdos registram incremento de 93,14% no mesmo período (acumulado de 2006, contra 2005) e somam até outubro deste ano 53,46 mil/t.

De acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias Frigoríficas do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo), Luiz Antônio de Freitas, durante a suspensão parcial do embargo à carne mato-grossense, “Mato Grosso passou a suprir as demandas russas por carne brasileira. Fomos o grande mercado. As negociações e as vendas tiveram início imediatamente à queda da proibição”. Ainda hoje, grandes concorrentes da pecuária estadual, como os estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais, permanecem proibidos de comercializar carnes cruas e animais vivos.

Até outubro deste ano as exportações mato-grossenses de carne bovina registram incremento de 129,29% em relação ao acumulado de janeiro a outubro do ano passado. O percentual contabiliza o produto in natura, industrializado e miúdos. Neste período, Mato Grosso exportou 243,22 mil toneladas.

O assessor técnico do Centro Internacional de Negócios (CIN), da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), Emerson Moura, as exportações à Rússia deverão cair daqui em diante, devido ao início do inverno, quando os navios ficam impedidos de atracar nos portos pelo volume de gelo. “A comercialização será retomada em março”. Ele explica que o mercado russo consome cerca de 80% das carnes exportadas pelo Estado. “O embargo, mesmo tendo reduzido drasticamente as vendas, serviu para diversificação de mercados, um deles é o Egito, responsável atualmente por negócios de US$ 6 milhões, somente em carne bovina, contra US$ 48 mil em 2005”.

O coordenador do Centro Boi da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Luciano Vacari, explica que as exportações brasileiras até outubro, cresceram 130% em relação ao mesmo período do ano passado. Conforme dados do Ministério do Comércio Exterior, elaborados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola (Imea/Famato), somente a carne bovina in natura passou de 7 mil toneladas no mesmo período de 2005, para 23 mil, alta de 194%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink