Vetnil contribui para Estudo da Universidade de Brasília sobre qualidade do sêmen de garanhões

Agronegócio

Vetnil contribui para Estudo da Universidade de Brasília sobre qualidade do sêmen de garanhões

Pesquisa foi publicada no Journal of Equine Veterinary Science, um dos veículos internacionais técnicos mais importantes em medicina equina
Por:
471 acessos

A Vetnil, sempre empenhada em contribuir com o desenvolvimento da medicina veterinária no Brasil, mantém parcerias com importantes universidades do país. Como parte desse apoio, cursos de mestrado e dourado utilizam seus produtos como base para as pesquisas e, recentemente, um estudo realizado com o suplemento Reproductive Garanhões JCR, foi publicado em um dos principais veículos internacionais da área técnica equina, o americano Journal of Equine Veterinary Science (JEVS.)

A pesquisa “Qualidade do sêmem fresco, refrigerado e congelado de garanhões suplementados com antioxidantes e ácidos graxos”, que deu título de mestre à médica veterinária Mariane Leão Freitas, sob orientação do Professor Doutor Rodrigo Arruda do curso de mestrado em Ciências Animais da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília (FAV/UnB), avaliou como a qualidade do sêmen fresco e submetido à refrigeração e ao congelamento é afetado pelo efeito da combinação dos principais antioxidantes (L-carnitina, selênio e vitamina E) e de ácidos graxos (ômega 3 e 6), envolvidos na espermatogênese do reprodutor equídeo. O estudo também originou dois resumos apresentados e publicados na Conferência Anual da ABRAVEQ (Associação Brasileira de Médicos Veterinários de equídeos) e na reunião anual da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões 2016.

“Embora mais pesquisas devam ser realizadas com a utilização de nutracêuticos para reprodução de equinos para o completo entendimento dos efeitos das substâncias, o estudo demonstrou que a suplementação por 60 dias do Reproductive Garanhões JCR da Vetnil, melhorou consideravelmente a qualidade seminal dos garanhões da raça Mangalarga Marchador avaliados com relação à integridade da membrana plasmática e cinética espermática do sêmen fresco, refrigerado e criopreservado”, destaca Mariane.

O Profº Doutor Rodrigo Arruda ressalta que devido ao ciclo espermatogênico do garanhão ser de 57 dias, é recomendada a utilização do produto por no mínimo 60 dias consecutivos. “Em animais que apresentam sêmen com boa resposta à refrigeração e congelabilidade, os resultados podem não ser tão expressivos, mas recomendamos a utilização do produto principalmente em raças e reprodutores de baixa qualidade seminal e na recuperação de algumas patologias reprodutivas, como degeneração testicular“, complementa.

Ainda, segundo o Profº Arruda, a parceria público-privada é muito utilizada nos Estados Unidos e em países europeus. Porém, no Brasil, a prática ainda é pouco difundida. “Consideramos esta parceria com a Vetnil muito importante, pois ajuda a fortalecer a Ciência nas Universidades Brasileiras”, afirma.

“Estamos orgulhosos por contribuir com este estudo. Investir na formação e informação de novos profissionais é garantir um futuro promissor para todo o mercado veterinário brasileiro”, declara Cristiano de Sá, diretor de marketing e novos negócios da Vetnil.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink