Vice-presidente da ASAGIR destaca boa rentabilidade do girassol argentino

Agronegócio

Vice-presidente da ASAGIR destaca boa rentabilidade do girassol argentino

A campanha do girassol já está praticamente definida, com mais de 90% da superfície prevista já semeada
Por:
890 acessos
O vice-presidente da ASAGIR (Associação Argentina de Girassol), Orlando Vellaz, destacou que o cultivo do grão “teve rentabilidade graças aos preços internacionais, apesar das retenções” e destacou ainda o avanço do cultivo, já que “graças às precipitações puderam semear nas datas corretas”.

A campanha do girassol já está praticamente definida, com mais de 90% da superfície prevista já semeada, depois das chuvas de setembro e outubro, disse a entidade em um comunicado.

De acordo com os números publicados pelo Ministério da Agricultura, o valor FOB do óleo é de 1.350 dólares por tonelada, o que representa 48% a mais que no ano passado.

Por outro lado, em Rotterdam, os contratos são realizados a 1.420 dólares por tonelada, e caem para 1.380 se for para abril-junho.

“O preço atual de girassol é excelente e as perspectivas futuras também são”, opinou Vellaz.

“Esta é a razão pela qual os produtores voltaram a considerá-lo: hoje o número encerra bom, apesar de que o girassol está sendo discriminado com as retenções praticamente iguais as da soja, embora seja produzido em zonas marginais”, avaliou Vellaz.

Segundo o último informativo da Bolsa de Cerais de Buenos Aires, já se implantou 92,2% (1.594.260 hectares) da área projetada.

A área semeada aumentou entre 10 e 20% em La Pampa e oeste de Buenos Aires, em relação à campanha passada, com exceção das regiões do norte de La Pampa e sul de Córdoba, concluiu o informativo.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink