Vinicultores impedem a importação de suco de uva
CI
Agronegócio

Vinicultores impedem a importação de suco de uva

Produto da Argentina recebe subsídios e constitui ameaça à concorrência
Por:

Governo mantém proibição de produto oriundo da Argentina que recebe subsídios e constitui ameaça à concorrência

Por hora, os vitivinicultores gaúchos ganharam mais uma batalha contra os produtos importados. Ontem(27), em Brasília, o governo federal garantiu a manutenção da lei que impede a entrada de embalagens de suco de uva com mais de cinco litros no Brasil. A medida, considerada uma vitória, vai vetar a chamada "concorrência desleal", com produtos oriundos da Argentina. O país vizinho vinha pressionando o governo brasileiro para que fosse liberada a venda a granel de suco concentrado da uva.

"O fim dessa lei representaria um verdadeiro abuso e um desastre para o setor", argumenta o presidente da Associação Gaúcha dos Vinicultores (Agavi), Benito Panizzon, que se reuniu ontem com os ministros da Agricultura, Wagner Rossi, e o do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

Segundo Panizzon, na safra 2010, cuja produção de uvas chegou a 520 milhões de quilos, metade será destinada para a produção de vinhos e o restante para sucos. A importação também representava uma ameaça ainda pelo fato de o Brasil ser autossuficiente na produção de suco, contando inclusive com um excedente que é exportado. Conforme dados da Embrapa Uva e Vinho, em 2009 foram exportados 12,6 milhões de litros de suco de uva para mais de uma dezena de países.

Para o presidente da Agavi, a manutenção da lei irá proteger um setor "considerado frágil e ainda em formação", representado por mais de 700 vinícolas familiares de micro e pequeno portes, mantidas por mais de 100 mil pessoas. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caxias do Sul, Raimundo Bampi, lembrou a concorrência que os vinhos brasileiros sofrem com a entrada da bebida de países do Mercosul, mesmo engarrafados. "Se a importação de vinhos finos já atrapalha o nosso mercado, imagina se vier a granel. É o fim da viticultura brasileira", considerou.

Dados do Ibravin apontam que o mercado de suco de uva tem crescido a uma média de 15% a 20% por ano, sendo que os sucos com 100% da fruta têm incremento ainda maior, ao redor de 40%. Em dois anos, a comercialização de suco de uva totalmente natural aumentou 86% no Brasil, passando de 13,7 milhões de litros em 2007 para 25,5 milhões de litros em 2009. A produção do tipo integral no Estado foi de 18,3 milhões de litros em 2008. Além disso, a demanda crescente pelo suco de uva 100% natural tem modificado a realidade no campo: em 2009, 45% da safra de uvas comuns colhidas no Rio Grande do Sul, estado responsável por cerca de 90% da produção brasileira, foi destinada para a produção de suco. Na safra de 2010, este número foi ainda maior, superando os 60% da destinação das uvas comuns para produção de suco. Nos anos anteriores, a média ficava em 30%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.