Volume de café exportado em abril é 34,4% superior em relação a 2012
CI
Agronegócio

Volume de café exportado em abril é 34,4% superior em relação a 2012

Receita registrou uma leve redução de 1,5%
Por:
As exportações brasileiras de café apresentaram um crescimento de 34,4% no volume de sacas embarcadas no mês de abril (2.694.183 sacas) em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram exportadas 2.005.252 sacas. Contrariamente, a receita registrou uma leve redução de 1,5% na mesma base comparativa, fechando em US$ 480,561 milhões. As informações são do Balanço das Exportações divulgado nesta quarta-feira (08) pelo CeCafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil). 


Guilherme Braga, diretor-geral da entidade, comenta que “esse aumento no volume exportado se deve em grande parte pelo o fato de que o produto vem recuperando seu ritmo normal de comercialização, em relação aos atrasos que sofreu no ano passado, decorrente das chuvas nas regiões produtoras. Agora, esse café está sendo escoado, gradativamente. Além disso, a receita também vem apresentando melhoras paulatinas, ficando apenas um pouco abaixo da registrada no ano passado por conta das oscilações sofridas no preço médio do produto”.

Em relação ao ano-safra, foram comercializadas 25.697.122 sacas de café entre julho de 2012 e abril de 2013, quantidade apenas 0,3% inferior à registrada no mesmo período da safra anterior. A receita apontada foi de US$ 5,136 bilhões.

O levantamento mostra que, considerando a qualidade do café, a variedade arábica respondeu por 86,8% das vendas do país nos quatro primeiros meses do ano, o solúvel por 10,6%, o robusta, por 2,5%, e o torrado & moído por 0,1% das exportações. Os cafés diferenciados (arábica e conillon) tiveram participação de 15,8% nas exportações em termos de volume e de 19,7% na receita cambial.


O relatório aponta ainda que, a Europa foi o principal mercado importador nos meses de janeiro a abril, sendo responsável pela importação de 51% do total embarcado do produto brasileiro, enquanto a Ásia respondeu pela compra de 22% do total de sacas exportadas, a América do Norte também por 22% e a América do Sul, por 2%

As exportações para os chamados Países Importadores Tradicionais tiveram um aumento de 16% nesse mesmo período, destacando-se o incremento de 16,5% nos embarques de café arábica para este mercado. O grande destaque ficou por conta dos Países Importadores Emergentes, que compraram 28% do produto exportado nos quatro primeiros meses do ano. Os Países Produtores e Outros Mercados reduziram a importação do produto em, respectivamente, 9,4% e 0,1%.


Segundo o Balanço das Exportações, a lista de países importadores de janeiro a abril de 2013 segue liderada pelos Estados Unidos, que adquiriram 1.973.226 sacas (20% do total exportado), seguido pela Alemanha, com 1.760.734 sacas (18% do total). A participação do Japão manteve a terceira colocação, importando 1.010.393 sacas do produto brasileiro (10%). No quarto continua a Itália, com 932.898 sacas (9% do total). A Bélgica ocupa a quinta posição com 647.101 sacas (6% do total).

Os embarques de café no quarto mês deste ano foram realizados em grande parte pelo porto de Santos, por onde foi escoado 80,3% do produto exportado (8.039.489 sacas), pelos portos do Rio de Janeiro, que embarcaram 14,5% do total (1.449.719 sacas), e pelo porto de Vitória, de onde saiu 1,1% do total (114.602 sacas).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.