Workshop elege prioridades do Plano de Desenvolvimento Econômico de Chapecó
CI
Economia

Workshop elege prioridades do Plano de Desenvolvimento Econômico de Chapecó

Iniciativa integra as ações do Programa Cidade Empreendedora desenvolvido pela Prefeitura e Sebrae/SC
Por:

A Prefeitura de Chapecó e o Sebrae/SC promovem na quarta-feira (20), às 8 horas da manhã, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó, workshop para discutir e elencar os cinco eixos prioritários a serem trabalhados por meio do  Plano de Desenvolvimento Econômico Municipal (PEDEM), de Chapecó, lançado no início de junho. O encontro reunirá representantes dos Poderes Executivo e Legislativo, lideranças empresariais e institucionais, empresários e comunidade.

O PEDEM visa desenvolver a economia do município com base na identificação e planejamento dos eixos estratégicos para promoção do crescimento econômico e social de forma sustentável. Para definir os eixos serão avaliados os dados do documento Chapecó em Números que apresenta informações sociais e econômicas locais.

A iniciativa integra as ações do Programa Cidade Empreendedora que foi implantado no início deste ano em Chapecó com o objetivo de planejar, desenvolver, implantar e gerenciar medidas para intensificar o desenvolvimento econômico com aproveitamento das potencialidades locais. São 34 soluções em vários setores visando atender demandas que incluem a promoção da cultura do empreendedorismo, compras públicas, identificação de oportunidades e reflexão das estratégias que podem ser utilizadas para estruturar políticas públicas de apoio aos pequenos negócios, programa de educação empreendedora, entre outros aspectos.

Potencias

Reconhecida como uma das que mais crescem no Estado, Chapecó conta  atualmente com mais de 213 mil habitantes, é a sexta economia estadual com PIB de R$ 7,7 bilhões, possui mais de 14 mil empresas formais, mais de 76 mil empregados formais e ocupa a 18ª colocação no ranking dos municípios brasileiros que mais geram empregos no País.  Entre os pontos fortes estão o cooperativismo bem desenvolvido, o fato de Chapecó representar o polo da agroindústria brasileira, a mão de obra qualificada, presença de várias instituições do ensino superior e profissionalizante, agricultura familiar e o setor metalmecânico. Já os pontos fracos são a estrutura incipiente para o suporte ao turismo de negócios, redução da população jovem, podendo gerar carência de mão de obra, entre outros.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink