Zoetis promove minicursos e Dia de Campo na Interconf 2014

Agronegócio

Zoetis promove minicursos e Dia de Campo na Interconf 2014

Nutrição, sanidade, reprodução e manejo foram alguns dos temas debatidos
Por:
729 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
Nutrição, sanidade, reprodução e manejo foram alguns dos temas debatidos durante a série de minicursos. A companhia também promoveu um Dia de Campo no Confinamento São Lucas para os participantes do evento

 Trocar experiências, apresentar portfólio para confinamento, serviços e soluções para clientes e técnicos do universo agropecuário. Estes foram os principais objetivos da Zoetis ao participar da 7º edição da Conferência Internacional de Confinadores (Interconf), promovida pela Assocon – Associação Nacional dos Confinadores e realizada no Confinamento São Lucas, em Santa Helena de Goiás e no Oliveiras Place, Setor Bueno, em Goiás, neste mês.

 “Participar de um evento com a qualidade da Interconf propicia ao nosso universo profissional experiências sempre inovadoras e enriquecedoras. Sem contar que pudemos compartilhar conhecimentos ao promovermos os minicursos e o Dia de Campo, bem como mostrar o portfólio Zoetis aos clientes e técnicos”, diz Fábio G. Campoli, Coordenador de Demandas da Unidade de Negócios Bovinos da Zoetis.

 Sucesso de público, o minicurso técnico promovido pela Zoetis atraíram profissionais interessados em se atualizar e absorver conhecimentos sólidos. Foram expostos temas como: Estratégias de sanidade para melhorar o desempenho dos animais confinados, apresentado por Wilson Tanajura Jr - médico veterinário e Consultor Técnico Bovinos na Zoetis; Estratégias nutricionais e de manejo no confinamento; Evolução da tecnologia na nutrição de ruminantes; Como combater as lesões na pecuária e Produção de bezerros de alta qualidade para terminação. Este último ministrado por Ricardo César dos Passos, médico veterinário da Cria Fértil Consultoria.

 “Este ano tem sido considerado o período da virada do ciclo pecuário com o melhor cenário para a cria do último século. O preço da arroba do bezerro, finalmente, se desassociou da praticada para a venda do boi. Criar bezerros de qualidade se tornou um diferencial e o principal desafio para os pecuaristas. Tecnologias como o melhoramento genético, heterose entre raças e a IATF são fundamentais para acelerar o processo produtivo e atingir resultados de alto nível na cria”, ressalta Passos.    

 Prática em campo

Uma experiência singular. Assim pode ser definida o Dia de Campo no Confinamento São Lucas. A programação foi bem diversificada e também contou com um representante da Zoetis. A apresentação de abertura ficou por conta de Alexandre Pasquali Parise, sócio–proprietário do Confinamento São Lucas. Mercado do boi gordo e perspectivas de preços; Pecuária de corte sistemas de produção intensivos; Planejamento para a produção de silagem de qualidade e Planejamento sanitário no confinamento, esta última realizada por Elci Rincon Ferreira - médico veterinário e Gerente de Contas Especiais da Zoetis, foram os temas discutidos durante o evento.

 “Apesar de termos um baixo índice de mortalidade num rebanho confinado, ainda é importante reforçarmos aos pecuaristas a necessidade da prevenção. Digo sempre que existem duas opções. A primeira é tratar os animais, o que normalmente envolve maiores custos e prejuízos. A segunda é a prevenção, medida muito mais econômica e eficaz. Dentro deste contexto foquei, durante a minha apresentação, o problema da pneumonia, uma doença que muitas vezes leva a óbito e pode oferecer prejuízos àqueles que investem em animais de confinamento”, explica Elci.

 Após o término das apresentações na Tenda Principal, os participantes foram separados em três grupos com até 180 pessoas. Estes grupos foram subdivididos em quatro turmas com até 45 pessoas. Cada turma permaneceu 25 minutos em cada estação. O circuito total teve duração de 1h20 minutos. Já o tempo da dinâmica variou entre 2h40 e 4h.

 As visitas às estações da fazenda seguiram o seguinte roteiro: Curral de manejo -Processamento dos animais, manejo sanitário e manejo racional, Tenda máquinas - Mistura da dieta, características dos maquinários e manutenção, Tenda silagem - Análise de silagem e Curral de alojamento - Irrigação, manejo nutricional e manejo geral.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink