Zoneamento agrícola: restrição no plantio pode gerar prejuízos na safra de soja

Agronegócio

Zoneamento agrícola: restrição no plantio pode gerar prejuízos na safra de soja

Técnicos e produtores rurais de Mato Grosso do Sul temem que a restrição no prazo para plantio da safra de soja no Estado prejudique o desenvolvimento das lavouras e comprometa a produtividade da cultura para a safra 2009/2010
Por:
752 acessos
Técnicos e produtores rurais de Mato Grosso do Sul temem que a restrição no prazo para plantio da safra de soja no Estado prejudique o desenvolvimento das lavouras e comprometa a produtividade da cultura para a safra 2009/2010. O zoneamento agrícola, determinado pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), serve para identificar as áreas aptas e os períodos de plantio com menor risco climático. Porém, o prazo recomendado para o plantio de soja em MS, conforme portaria publicada no dia 21 de julho, é de 1° a 30 de novembro, período considerado muito pequeno pelos produtores para a semeadura das lavouras.

Segundo a orientação do zoneamento agrícola, plantando nos períodos indicados, o produtor diminui a probabilidade de perdas das lavouras por ocorrência de déficit hídrico e aumenta a possibilidade de obtenção de maiores rendimentos. O problema, segundo especialistas, é que o prazo estipulado pelo governo federal não é suficiente para o plantio. “Um mês é muito pouco tempo, porque o produtor depende também do clima. Se houver uma estiagem muito prolongada ou chuva em excesso, o plantio fica comprometido”, esclarece o conselheiro da Aregran (Associação das Revendas de Defensivos Agrícolas da Grande Dourados), Sérgio Miranda.

Outro problema apontado pelos especialistas é quanto ao desempenho de algumas variedades de soja, que devem ser plantadas a partir de 15 de outubro. “Vários empresas recomendam o plantio do material a partir de 15 de outubro. Neste caso, se o plantio for feito em novembro, o produtor certamente terá prejuízos”, explica o técnico agrícola João Waldir Bacher, presidente da Comissão de Agricultura do Sindicato Rural de Caarapó. Segundo ele, o prazo foi imposto sem discussão com técnicos e especialistas do setor. “Diversas pesquisas da Fundação MS indicam o plantio da soja a partir de 15 de outubro. Esta decisão foi tomada sem ouvir os órgãos de pesquisa que determinam o período de plantio na região”, reclama.

Financiamento

Até o ano passado, os produtores tinham o período de 20 de outubro a 31 de dezembro para fazer a semeadura da soja. Já para este ano, o período recomendado é somente durante o mês de novembro. O produtor não é obrigado a seguir o zoneamento, mas a liberação de créditos e o seguro agrícola estão vinculados ao novo período de semeadura. “Muitos produtores não terão tempo hábil para o plantio e isto certamente deverá gerar prejuízos”, destaca o presidente da Aeagran (Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Dourados), Bruno Tomasini. Para a safra 2009/2010, a área prevista para o plantio de soja em Dourados é a mesma da safra anterior, de 140 a 150 mil hectares.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink