Zoneamento agrícola para girassol e amendoim já está em vigor no Paraná

Agronegócio

Zoneamento agrícola para girassol e amendoim já está em vigor no Paraná

Com isso, são três novas opções de plantio de oleaginosas e culturas alimentares no Estado
Por:
151 acessos
O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) concluiu os estudos para o zoneamento agrícola do girassol, amendoim e mamona, culturas que podem ser utilizados tanto para a produção de alimentos como para a produção de biodiesel, em função do elevado teor de óleo nos grãos. Com isso, são três novas opções de plantio de oleaginosas e culturas alimentares no Estado. O secretário da Agricultura, Valter Bianchini, lembra que o zoneamento agrícola é importante porque reduz os riscos do produtor com eventos climáticos, proporciona mais facilidades de financiamento dessas culturas e amplia as alternativas de renda ao agricultor.


Bianchini recebeu os estudos do presidente do Iapar, José Augusto Pichetti, durante a 48ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina – a Expolondrina 2008. O zoneamento para o amendoim e para o girassol já está em vigor e os produtores já poderão plantar as culturas na safra 2008/09. Para a mamona, a autorização do Ministério da Agricultura deve acontecer em pouco tempo, acredita o pesquisador João Henrique Caviglione, do setor de Agrometeorologia do Iapar.

O zoneamento agrícola da canola, nabo forrageiro e pinhão manso também está sendo concluído pelos pesquisadores do Iapar. “A pesquisa contribui para que o Paraná dê mais um passo nesse processo de se tornar referência na produção de grãos”, afirmou Bianchini.


Segundo Bianchini, quem ganha com isso são os agricultores que podem explorar novas alternativas de produção diante da valorização das oleaginosas, cujas cotações tendem a se manter aquecidas no mercado externo.

O zoneamento agrícola é importante porque indica as melhores épocas de plantio e os municípios onde tem o menor risco de frustração de safra para garantir maior rentabilidade do produtor ao longo dos anos, ou seja, contribui para a estabilidade da produção, explicou o pesquisador do Iapar.

Segundo Caviglione, os estudos para o zoneamento do girassol, amendoim e mamona estão sendo desenvolvidos há cerca de dois anos. O pesquisador lembrou que as recomendações para época de plantio estão sempre associadas com a região.

O zoneamento recém concluído prevê o plantio do girassol e do amendoim em duas safras: normal e a safrinha, em praticamente todas as regiões do Estado, exceto o Litoral. O que muda é a época de plantio em cada região. “Por isso tem que ser consultado o zoneamento de cada município”, avisa o pesquisador.


As duas culturas têm restrições de plantio em alguns municípios, principalmente na região Sul, onde o risco de geada é maior. “O zoneamento não é realizado para restringir regiões, mas sim para orientar períodos de semeadura mais favoráveis à estabilidade da produção agrícola, protegendo o agricultor da frustração de safras por problemas climáticos: seca, excesso de chuvas, geadas e em alguns casos, elevação acentuada de temperaturas.

De acordo com Caviglione, o Iapar tem obtido bons resultados com a produção de mamona, principalmente para a agricultura familiar, porque a cultura tem variedades adaptadas à colheita manual. Seu grão, com elevada concentração de óleo e características especiais para a produção de biodiesel, por exemplo, conquistam preços elevados no mercado.


O pesquisador recomendou cautela no cultivo de girassol. Destacou que o produtor deve recorrer sempre à orientação da assistência técnica, pois a cultura é frágil e pode ser perdida com facilidade se não houver alguns cuidados. “Na cultura do girassol, o agricultor precisa sempre seguir as orientações da assistência técnica e as regas do zoneamento agrícola”, alerta. “Já a cultura do amendoim é mais rústica, embora o agricultor também deve seguir os mesmos preceitos”, diz Caviglione.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink