Pesquisadores lançam livro sobre solos de Cruzeiro do Sul (AC)
CI
Imagem: Pixabay
PUBLICAÇÃO

Pesquisadores lançam livro sobre solos de Cruzeiro do Sul (AC)

O livro trouxe um novo olhar sobre a gestão do uso da terra no Juruá
Por:

O livro “Solos e Geopaisagens do município de Cruzeiro do Sul, estado do Acre: potencialidades e fragilidades'' no mês de abril, trouxe um novo olhar sobre a gestão do uso da terra no Juruá. A obra, lançada recentemente, com autoria de Eufran Amaral, chefe-geral da Embrapa Acre, dos pesquisadores Tadário Kamel e Idésio Franke, e outros autores de diferentes instituições, está dividida em três eixos de pesquisa: levantamento, classificação e mapeamento dos solos.

Os conhecimentos gerados poderão auxiliar no processo de tomada de decisão na propriedade rural e na formulação de políticas públicas para melhoria da gestão municipal sobre o uso desse recurso natural de forma mais sustentável. O livro também aborda aspectos geoambientais do município, como os tipos de relevo (montanhoso, terraço, ondulado e plano), vegetação e paisagens, entre outras características predominantes na formação dos solos da região.

“O planejamento do uso e ocupação do território municipal deve contemplar, necessariamente, o conhecimento detalhado dos seus solos, para permitir a conservação de áreas vulneráveis e o manejo adequado de áreas com maior potencial agropecuário, florestal, agroflorestal ou agrícola. Estes aspectos podem contribuir para a obtenção de resultados mais efetivos do ponto de vista social, ambiental e econômico”, explica Amaral.

Fruto de três anos de pesquisa de campo, a publicação reúne informações detalhadas sobre os solos de Cruzeiro do Sul, mostrando suas vulnerabilidades e potencialidades de uso. De acordo com o estudo, os solos do município apresentam potencial para a agricultura e turismo, em razão de particularidades do relevo e das características físicas. Entretanto, também foram identificadas áreas com restrição à atividade agrícola, que necessitam de manejo eficiente e adubação adequada.

“Com certeza este estudo nos proporcionará a idealização de planos de trabalho no sentido de recuperação de solos, combate ao desmatamento, preservação, bem como programas de incentivo e iniciativas públicas ambientais”, afirma Zequinha Lima, prefeito do município e autor do prefácio do livro.

Segundo Eugênio Pantoja, diretor de Políticas Públicas, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), que também participa do prefácio da publicação, o planejamento territorial é um processo imprescindível para o desenvolvimento do país, estados e municípios. “A ferramenta tem potencial para viabilizar a implementação de inteligência territorial estratégica. Espera-se que essa publicação contribua efetivamente para a redução de riscos à integridade ecológica do município”, enfatiza o gestor. 

Produção de farinha de mandioca

Localizado no Juruá, o município de Cruzeiro do Sul é a segunda maior cidade do Acre, em número de habitantes. A economia da região é centrada na produção de farinha de mandioca, principal fonte de renda na agricultura familiar. Apreciada por consumidores do Acre e de outras localidades do país, a farinha de Cruzeiro do Sul possui o selo de Indicação Geográfica desde 2017, certificação concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) a produtos tipicamente regionais, como estratégia de valorização cultural e comercial. 

Entre outros objetivos, a sistematização de conhecimentos detalhados sobre os solos de Cruzeiro do Sul em forma de publicação busca contribuir para o desenvolvimento sustentável da produção de mandioca e outras culturas de importância econômica para o município, a partir do planejamento territorial. “Na produção de alimentos, o desconhecimento sobre as potencialidades, limitações e distribuição geográfica dos solos da região, do estado, do município ou da propriedade rural, dificulta seu uso eficiente, adequado e estratégico, o que contribui para o desperdício de insumos, mão de obra e outros recursos. Estes fatores elevam os custos para o produtor rural e representam um entrave para o aumento da produção agrícola”, afirma.

O livro é fruto de parceria entre a Embrapa Acre, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Universidade Federal do Acre (Ufac), Universidade Federal de Viçosa (UFV), SEBRAE, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Acre (FAPAC), Prefeitura de Cruzeiro do Sul, Programa Nacional de Solos do Brasil (Pronasolos), Projeto TerraMz e Fundo Amazônia. A versão digital da publicação está disponível no portal da Embrapa Acre para download. Acesse aqui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.