Na Bahia, Senar apresenta ATeG a superintendentes de 10 estados

Agricultura

Na Bahia, Senar apresenta ATeG a superintendentes de 10 estados

Representantes de administrações do Senar conheceram as ações desenvolvidas pela ATeG para a melhoria de produtividade e geração de renda no campo
Por:
72 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Representantes de 10 administrações regionais do Senar conheceram na segunda (26) e na terça (27) as ações desenvolvidas pela Assistência Técnica e Gerencial no estado da Bahia para a melhoria de produtividade e geração de renda no campo. Participaram da comitiva os superintendentes e coordenadores de ATeG do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural dos estados do Amazonas, Roraima, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Piauí, Distrito Federal, Paraíba e Santa Catarina.

De acordo com o presidente do Sistema Faeb/Senar, Humberto Miranda, a missão técnica é fundamental para avaliar as experiências e conhecer as experiências da ATeG do Senar em todo o país. “O desenvolvimento da assistência técnica mudou a representatividade do Senar na Bahia e mudou para melhor a vida dos produtores rurais. Nós não temos nenhuma dúvida de que o caminho certo é investir em assistência técnica aliada à tecnologia e inovação para fortalecer o gerenciamento da propriedade e a formação do homem do campo”, declarou Miranda.

A Bahia foi um dos estados pioneiros na oferta de produção assistida com foco na gestão da propriedade. Um dos diferenciais, segundo a superintendente do Senar Bahia, Karine Magalhães, é o processo formativo em que a ATeG está inserido. “Identificamos as necessidades do produtor para que ele tenha acesso às capacitações de formação profissional rural da cadeia produtiva em que atua. Esse método fortalece as ações de assistência técnica e gerencial, contribuindo para a melhoria dos resultados na produção agropecuária”, destaca a superintendente do Senar Bahia, Karine Magalhães.

Um desses exemplos é Joacy Carneiro, dono de uma propriedade de bovinocultura de leite no município de Biritinga. Depois que passou a receber assistência técnica e gerencial a produção saltou para 700 litros com 40 vacas em lactação. “Se não fosse o Senar não sei se ainda estaria produzindo. Foi muito importante receber esse apoio da assistência técnica porque aprendi desde o manejo correto até o gerenciamento da propriedade”, declarou Joacy.

A comitiva também conheceu uma propriedade rural assistida pela ATeG no município de Pé de Serra. A Bahia foi o terceiro estado a receber a missão da ATeG depois de Santa Catarina e Maranhão. De acordo com o diretor nacional de ATeG do Senar, Matheus Ferreira, o intercâmbio permite que os gestores conheçam os desafios enfrentados em outras localidades, mas também tenham acesso às experiências exitosas para replicarem em seus estados. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink