Senar promove primeiro seminário online do projeto Paisagens Rurais

Imagem: Marcel Oliveira

Agronegócio

Senar promove primeiro seminário online do projeto Paisagens Rurais

Senar promoveu o primeiro seminário online para técnicos, supervisores e coordenadores do projeto Paisagens Rurais
Por:
1389 acessos

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) promoveu, na segunda (1º), o primeiro seminário online para técnicos, supervisores e coordenadores do projeto Paisagens Rurais e de entidades parcerias.

O projeto vai beneficiar quatro mil propriedades rurais da Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Tocantins por meio da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) gratuita.

A coordenadora do projeto Paisagens Rurais no Senar, Bárbara Evelyn Silva, explica que a iniciativa teve o intuito de promover a interação entre as equipes. “Debatemos temas relevantes relacionados aos desafios e oportunidades da adoção das práticas agrícolas de baixa emissão de carbono e de recuperação ambiental produtiva”.

Os participantes assistiram a apresentações sobre práticas de conservação ambiental e adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono em propriedades rurais. Os trabalhos foram selecionados a partir de um edital divulgado entre os profissionais que atuam no projeto.

O técnico de campo em Minas Gerais, Felipe Batista, falou sobre a bovinocultura de leite e de corte no Cerrado. “Foi excelente compartilhar e obter conhecimento sobre tecnologias de baixa emissão de carbono. Essas informações vão ajudar os produtores rurais que serão atendidos pelo projeto”.

Já o supervisor técnico do projeto no Tocantins, Guilherme Scattone, expôs os benefícios e desafios da recuperação ambiental. “Essa iniciativa trouxe a possibilidade de debater os temas técnicos e, ao mesmo tempo, promover a interação com os profissionais que estão atuando nos outros estados”, destacou.

O trabalho sobre as vantagens e benefícios das tecnologias de baixa emissão de carbono foi apresentado pelo supervisor José Ubirajara e pelo técnico de campo Eduardo Azevedo, de Mato Grosso do Sul.

Para o pesquisador da Embrapa, José Felipe Ribeiro, a iniciativa de reunir os profissionais virtualmente é essencial para aproximar todos os envolvidos no projeto. "É fundamental continuarmos com essas ações mesmo depois da pandemia. Assim teremos condições de garantir rapidez no nivelamento de conhecimento necessário para a execução de um projeto desse porte”.

Sobre o Projeto

O projeto Paisagens Rurais é financiado com recursos do Programa de Investimento Florestal (FIP em inglês) que são gerenciados pelo Banco Mundial. A coordenação é do Serviço Florestal Brasileiro e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com parceria da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), Senar, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e Embrapa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink