CUP OF EXCELLENCE: 300 Amostras disputam título de melhor café especial do brasil

Café

CUP OF EXCELLENCE: 300 Amostras disputam título de melhor café especial do brasil

Foi finalizado o processo de pré-seleção do Cup of Excellence Brazil 2018, que classificou 300 amostras para a fase nacional
Por:
297 acessos

Na sexta-feira, 21 de setembro, foi finalizado o processo de pré-seleção do Cup of Excellence Brazil 2018, que classificou 300 amostras para a fase nacional nas categorias "Naturals" e "Pulped Naturals". Ao todo, foram inscritos mais de mil lotes, dos quais 300 permanecem na disputa pelo reconhecimento de melhores cafés especiais do país na safra 2018. O principal concurso de qualidade do mundo integra as ações do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation" e é realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE).

Na categoria Naturals, 150 lotes de café foram classificados à fase nacional, com destaque para a Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais, que conta com 42 representantes (28% do total) na próxima etapa. Na sequência, vêm as origens produtoras do Sul de Minas e da Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, cada uma com 33 amostras (22%); Matas de Minas, com 20 lotes (13,3%); Chapada Diamantina, na Bahia, e Média Mogiana, em São Paulo, com cinco cafés (3,3%) cada; Indicação de Procedência da Alta Mogiana Paulista, com quatro amostras (2,7%); Montanhas do Espírito Santo, com três (1,3%); e Planalto Central, região paulista de Ourinhos e Avaré e Indicação de Procedência do Norte Pioneiro do Paraná, com um lote (0,7%%) cada (resultado completo no site da BSCA http://brazilcoffeenation.com.br/contest-edition/show/id/10).

A Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais também se destacou na categoria Pulped Naturals. A região terá 33 amostras na fase nacional, respondendo por 22% do total de 150 classificadas para esta etapa. Entre os demais qualificados, 31 lotes (20,7%) são originários das Matas de Minas, 29 (19,3%) da Chapada Diamantina, 20 (13,3%) da Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, 14 (9,3%) do Sul de Minas, 12 (8%) das Montanhas do Espírito Santo, quatro (2,7%) do Planalto de Vitória da Conquista (BA), três (2%) da Chapada de Minas e da Indicação de Procedência do Norte Pioneiro do Paraná e uma (0,7%) da Média Mogiana Paulista (resultado no site da BSCA: http://brazilcoffeenation.com.br/contest-edition/show/id/11).

Os melhores cafés da categoria Pulped Naturals, destinada aos grãos cerejas descascados e despolpados/desmucilados, serão reavaliados na fase nacional entre os dias 4 e 7 de outubro. Já os pré-selecionados na Naturals, que engloba os cafés colhidos e secos com casca, passarão por nova análise de 8 a 11 do próximo mês. O júri nacional analisará esses cafés de acordo com propriedades como corpo, sabor, doçura e grau de acidez, dando notas de 0 (zero) a 100 pontos, conforme tabela oficial do Cup of Excellence.

As 40 melhores amostras de cada categoria que voltarem a ter desempenho igual ou superior a 86 pontos serão classificadas para a fase internacional do concurso, que ocorrerá entre 15 e 21 de outubro no Assoxupé Club, em Guaxupé, Sul de Minas Gerais, e tem a cooperativa Cooxupé e a empresa SMC Specialty Coffees como anfitriãs. Os lotes que mantiverem seu padrão de qualidade com base na pontuação do concurso serão eleitos os melhores cafés especiais do Brasil na safra 2018 e ofertados, em disputado leilão via Internet, aos principais compradores mundiais. Todo o trâmite do Cup of Excellence Brazil 2018 está sob auditoria da Agricert Brasil.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink