Ceará instala comitê de coordenação do AgroNordeste

AGRONORDESTE

Ceará instala comitê de coordenação do AgroNordeste

No estado, serão beneficiados produtores rurais no Vale do Jaguaribe e nos sertões de Inhamuns e Crateús
Por:
120 acessos

O comitê estadual de coordenação do Plano AgroNordeste foi instalado nesta sexta-feira (11) em Fortaleza (CE). No estado, serão beneficiados produtores rurais em 37 municípios localizados nos sertões de Inhamuns e Crateús, no Vale do Jaguaribe e em Quixeramobim.

A reunião de instalação do comitê em Fortaleza foi realizada no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec/Senar) e contou com um público de cerca de 100 pessoas.

As localidades foram escolhidas com base em critérios como clima, solo, recursos naturais, situação agrária, agropecuária, de infraestrutura e socioeconômica. Nos sertões de Crateús e Inhamuns, as cadeias prioritárias serão apicultura e ovinocaprinocultura. Já no Vale do Jaguaribe e em Quixeramobim, serão priorizadas as cadeias de bovinocultura leiteira, carcinicultura e fruticultura irrigada.

O diretor-geral do AgroNordeste, Danilo Forte, ressaltou a importância de aproveitar o sol e os ventos do estado como forma de gerar energia. Ele disse que espera levar os produtos produzidos no Nordeste para a Europa e Estados Unidos. “Um sonho a ser realizado é ver navios repletos de containers carregados dos produtos oriundos do AgroNordeste. Essa é a nossa meta”, disse. 

Os comitês vão fazer os levantamentos necessários para definição dos projetos que serão desenvolvidos em cada um dos 12 territórios prioritários nos nove estados do Nordeste, além de Minas Gerais.

Plano

O plano tem o objetivo de impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da região. No biênio 2019/2020, 230 municípios serão contemplados com ações concentradas do programa, em 12 territórios prioritários nos nove estados do Nordeste, além de Minas Gerais.

O AgroNordeste será voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio. Entre os objetivos do plano estão aumentar a cobertura da assistência técnica, ampliar o acesso e diversificar mercados, promover e fortalecer a organização dos produtores, garantir segurança hídrica e desenvolver produtos com qualidade e valor agregado. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink