CI

Cultivo de erva-mate avança com produtividade elevada

A colheita está em andamento


Foto: Pixabay

De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado nesta quinta-feira (20/06) pela Emater/RS-Ascar, a região administrativa de Erechim está com aproximadamente 7 mil hectares plantados de erva-mate. A colheita está em andamento, com uma produtividade média de 800 arrobas por hectare. O preço atual da arroba colhida é de R$ 13,00, enquanto na planta está em R$ 17,00.

Na região de Passo Fundo, viveiristas continuam realizando tratamentos fitossanitários preventivos para reduzir a incidência de doenças e efetuam a rustificação das mudas. No entanto, há uma tendência de sobra de mudas sem comercialização devido à situação climática e econômica. Alguns ervais foram afetados por chuvas excessivas em maio, que causaram danos como erosão, deslizamentos e inundações, resultando em queda de folhas. As condições das estradas de acesso e internas nos ervais estão precárias. A industrialização normalizou após o período de chuvas, mas algumas indústrias ainda enfrentam baixos estoques devido à dificuldade de aquisição de folhas. A exportação segue regular, apesar dos problemas logísticos. Os preços na região são de R$ 18,50 por arroba para erva-mate folha entregue na indústria, R$ 20,00 por arroba para a Cultivar Cambona 4, e R$ 5.000,00 por tonelada para erva-mate cancheada. A muda de erva-mate está sendo vendida a R$ 1,50 por unidade.

Em Soledade, os produtores intensificam o plantio de mudas e a colheita, que estava atrasada. O corte é realizado como prevenção aos danos da geada, mantendo parte das ramificações para proteger as brotações novas. O preço pago ao produtor varia de R$ 16,00 a R$ 18,00 por arroba.

Na região de Lajeado, a cultura de erva-mate está em fase final de desenvolvimento devido ao período outonal. As chuvas excessivas cessaram, e os períodos de tempo bom favoreceram algumas brotações. No entanto, o excesso de chuva anterior causou queda de folhas em áreas de concentração de umidade, impedindo a colheita em algumas áreas. Os preços praticados na região tiveram pouca alteração, variando de R$ 17,00 a R$ 19,00 por arroba para erva-mate convencional, R$ 20,00 por arroba para a nativa, R$ 21,00 por arroba para a nativa sombreada, e R$ 23,00 por arroba para a orgânica. A oferta de matéria-prima normalizou após a melhoria das condições climáticas e a liberação das estradas.

No polo Alto Taquari, onde são cultivados aproximadamente 20 mil hectares, continua a elaboração do projeto para obtenção de créditos de carbono para áreas em Sistema Agroflorestal. A região trabalha para obter Indicação Geográfica (IG) para valorizar a cultura, que tem grande importância econômica e social, favorecendo a permanência de jovens nas propriedades. A região possui 76 indústrias que geram muitos empregos, com destaque para os municípios de Putinga e Anta Gorda, que têm a maior área de plantio nos últimos anos.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.