ES: município é destaque em segurança rural

Imagem: Eliza Maliszewski

AÇÕES

ES: município é destaque em segurança rural

O case destaca as ações de 2019 com destaque para as 750 operações/atendimentos em áreas rurais
Por:
259 acessos

Concentrando a 2º maior população da região Sul Serrana e com 80 comunidades rurais, o município de Castelo se destaca quando o assunto é segurança. Para mostrar o trabalho que está sendo feito no município e os resultados exitosos, o case foi compartilhado com os presidentes dos Sindicatos Rurais presentes na reunião mensal da Federação da Agricultura e Pecuária do ES (FAES).

Apresentado pelo Capitão PM Felipe Pratti, o case destaca as ações de 2019 com destaque para as 750 operações/atendimentos em áreas rurais; registro insignificante de furtos; apenas um crime violento; visitas tranquilizadoras diárias em dois turnos; preventivos noturnos sempre que solicitado por proprietários; verificação de antecedentes criminais de funcionários quando solicitado; além resposta imediata sempre que informações são repassadas à polícia.

Segundo Pratti, o êxito da atuação da Polícia Militar em Castelo foi obtido mediante forte parceria do Sindicato Rural de Castelo, Polícia Civil e, principalmente, a confiança da sociedade local. “O emprenho da equipe da PM tem contribuído muito para os bons resultados na área rural e dessa forma conseguimos o reconhecimento da comunidade, o que leva os policiais a conseguirem provas com mais agilidade e o trabalho ser mais eficaz. O entrosamento com o Sindicato tem grande contribuição também”, afirma.

A juíza Valquíria Tavares Mattos complementou o case de Castelo e falou um pouco de sua atuação no município.

O subsecretário de Segurança, Guilherme Pacífico, destacou a atenção que o Espírito santo tem tido em relação à segurança, saindo do segundo pior e se aproximando da posição dos mais seguros. “Ainda há muito trabalho a fazer, mas proponho que façamos uma parceria com a Federação da Agricultura e com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para uma atenção diferenciada ao produtor rural”, disse.

Pacífico ainda contou sobre o case de sucesso em segurança que é desenvolvido em Goiás, o qual foi pessoalmente conhecer e sugeriu que a FAES apresente aos produtores. O presidente da FAES, Júlio Rocha, vai contatar o Coronel de Goiás e trazê-lo para uma apresentação às lideranças rurais.

Complementando a reunião, o subsecretário de Aquicultura e Pesca da Seag, Michel Tesch Simon, fez um apanhado da situação do estado após as chuvas e explicou as ações do Governo. Ele pontuou que mais de 500 pontes foram perdidas/danificadas e que a perda na agropecuária soma quase R$ 90 milhões, sem contabilizar o escoamento de produção.

Falando das ações do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) durante as chuvas no ES, o presidente do Instituto, Mário Louzada, destacou que os servidores dos escritórios foram a campo para auxiliar as vítimas das chuvas, dentre outras frentes. Sobre as ações que beneficiarão o setor primário, o gestor anunciou a extinção de aproximadamente 160 taxas e que o Instituto vai disponibilizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR) para as 50 mil propriedades que ainda não se cadastraram.

Ao fim, os participantes fizeram o Curso da Escola de Associativismo. E a parceria com a Federação será para ajudar a fortalecer os Sindicatos filiados, principalmente pelo aumento do quadro associativo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink