Feijão

Cultura terá dia histórico em Goiás com cultivares de MT

Oevento conta ainda, com palestras técnicas sobre manejo, grão-de-bico, sistema de produção e plantio
Por:
508 acessos

Voltado para o fomento da cultura do feijão e outras leguminosas, o ‘Pulse Day - Dia de Campo’ vai acontecer no dia 24 de fevereiro, na Fazenda Esmeralda, em Cristalina, Goiás. Com apresentação de 28 cultivares de feijão, o evento conta ainda, com palestras técnicas sobre manejo, grão-de-bico, sistema de produção e plantio, perspectivas do feijão em 2018 e mercado internacional. Além de um painel para expor as novas tecnologias de manejo. O Pulse Day - Dia de Campo já é considerado pelos organizadores, o maior do país destaque para cultura do feijão. O evento terá início a partir das 7 horas. 

Segundo o presidente do Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses (Ibrafe), Marcelo Eduardo Lüders, o evento é inédito, pois nunca houve tantas cultivares de feijão juntas em um só lugar, para que o produtor possa observar de perto qual o comportamento de cada uma. “Essa uma oportunidade única, porque alinha conhecimento técnico e prático. Teremos bons pesquisadores para apresentar resultados e tirar dúvidas dos participantes”, destaca. 

Marcelo diz ainda, que o Brasil produz três milhões de toneladas de feijão, e também consome três milhões, mas ainda há uma grande necessidade de aumentar esse consumo. “Hoje o brasileiro consome apenas um tipo de feijão (carioca ou preto), mas o guia alimentar do Ministério da Agricultura recomenda o consumo de feijões, pelo fato de que cada tipo de feijão possui uma característica diferente, um com mais ferro, magnésio e outro com mais cálcio”, acrescenta. 

Para o produtor de sementes de feijão caupi de Sorriso (MT), Leandro Lodea, que vai apresentar as variedades BRS Tumucumaque, BRS Novaera e BRS Imponente, a divulgação da cultura vai trazer inúmeros benéficos. “Esse dia de campo é maneira de nós produtores difundirmos a tecnologia que temos trabalhado; conhecer melhor a atividade do outro e trocar experiência sobre aquilo que é produzido por cada um”, frisa o produtor. 

Já o diretor da Sementes Aliança S.A., e organizador do evento, Rafael Lawson, acrescenta que o objetivo da iniciativa é conseguir apresentar e divulgar para os produtores novas oportunidades de plantio e, sair do hábito de plantar apenas feijão carioca. Mostrar para os participantes as variedades de feijão exportáveis, de feijão preto, caupi e até mesmo novas tecnologias do feijão carioca, entre elas, as que não perdem a cor, as mais rústicas, tolerantes a doenças e as mais produtivas. (MP) 
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink