Boi gordo tem nova alta na semana
CI
Imagem: Marcel Oliveira
VALORIZADO

Boi gordo tem nova alta na semana

Nessa semana a média foi de R$/@261,36 com variação de 2,02%
Por: -Eliza Maliszewski

O preço da arroba do boi gordo segue avançando e atingindo novos recordes. Segundo o boletim do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag) nesta semana a cotação média no país foi de R$ 261,36 a arrroba, alta de 2,02%. 

O volume de escoamento de carne bovina foi significativo para a segunda quinzena do mês. A onda de alta nos preços é reflexo da restrição de boiada que segue em todas as praças do país, visto que com o prolongamento da estiagem, não houve pasto para os bovinos.

Com a alta dos insumos a maioria dos confinamentos atrasaram o segundo giro, contribuindo ainda mais para a falta de bovinos. A expectativa a curto e a médio prazo, é de aumento da demanda interna com a entrada do mês de novembro e a manutenção da restrição de oferta, sustentando o preço da arroba bovina.

De acordo com a balança comercial brasileira, neste mês já foi exportado 27% a mais de carne bovina fresca, comparado com setembro e 11% a mais do que outubro de 2019. O prêmio chamado “boi china” segue sendo cotado entre R$5,00 e R$10,00 a depender da região do país, o que indica uma expectativa de que as exportações continuem aquecidas até 2021.

Em Goiás, de acordo com o IFAG, a média de preços da semana foi de R$249,79 e R$243,38 com variações positivas de 2,87% e 3,73%, para boi gordo e vaca gorda, respectivamente. No estado um macho nelore entre 0 e 12 meses para reposição está custando em média R$ 2.349,00.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink