VIII Seminário de Políticas Públicas foi reproduzido mais de 1.200 vezes
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

VIII Seminário de Políticas Públicas foi reproduzido mais de 1.200 vezes

Evento tratou sobre a retirada da vacinação contra a febre aftosa em Minas Gerais
Por:

O VIII Seminário de Políticas Públicas - Retirada da Vacinação contra a Febre Aftosa, promovido na manhã desta terça-feira (22/6) pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG), teve 1.291 reproduções ao longo de sua transmissão ao vivo, pelo YouTube da Seapa.

Como o vídeo, com as mais de 3h de evento, segue disponível na plataforma, a expectativa é que o alcance do conteúdo seja cada vez maior. O tema central do seminário foi o Plano Nacional para Vigilância da Febre Aftosa, que tem como objetivo principal criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre da febre aftosa, ampliando zonas livres da doença sem vacinação e protegendo o patrimônio pecuário nacional.

Em sua fala na abertura do VIII Seminário de Políticas Públicas, a secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Ana Maria Valentini, garantiu que o Governo de Minas vem trabalhando intensamente para garantir o novo status sanitário.

“Com ele, poderemos acessar novos mercados, engrandecendo ainda mais esta cadeia produtiva que já é extremamente forte em nosso estado. Para se ter ideia, em 2020 a pecuária bovina teve um aumento de 22% no Valor Bruto da Produção (VBP), alcançando mais de R$ 11 bilhões. Já nas exportações, a receita da carne bovina atingiu US$ 802 milhões no ano passado, com quase 190 mil toneladas embarcadas ao exterior”, pontuou a secretária.

O diretor-geral do IMA, Thales Fernandes, reforçou que o IMA atua há anos para conter qualquer ameaça da febre aftosa aos rebanhos mineiros. “Foi necessária uma longa trajetória, com muito trabalho somado às ações de conscientização do setor produtivo, para que o estado alcançasse e mantivesse o status atual de livre de febre aftosa com vacinação. Agora, o objetivo é avançar com o rigor para o reconhecimento de Minas como livre da doença sem vacinação. Estamos próximos de celebrar o novo status”, apontou o diretor-geral.

Após a abertura – que também contou com a participação do presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG), Bruno Divino Rocha, e do diretor do Departamento de Saúde Animal e Insumos Pecuários do MAPA, Geraldo Marcos de Moraes –, o seminário teve uma série de palestras sobre o tema.

O chefe da Divisão de Febre Aftosa do Departamento de Saúde Animal do Mapa, Diego Viali, trouxe detalhes sobre o Programa Nacional para Vigilância de Febre Aftosa (PNEFA). Já o fiscal agropecuário do IMA e Coordenador Estadual do Programa Nacional de Vigilância de Febre Aftosa (PNEFA), Natanael Lamas, apresentou as Estratégias para Retirada da Vacinação de Febre Aftosa em Minas Gerais.

Em seguida, foi a vez do superintendente técnico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG), Altino Rodrigues Neto, tratar sobre o Fundo Sanitário (FUNDESA), e o consultor e analista do Safras & Mercados, Fernando Henrique Lopes Iglesias, falar sobre as perspectivas de mercados internacionais com a retirada da vacinação.

O seminário foi finalizado com um debate entre os participantes e resposta às dúvidas dos espectadores. Para assistir ao evento completo no YouTube da Seapa, basta clicar AQUI.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.