IMA participa de reunião virtual do PNEFA
CI
Imagem: Marcel Oliveira
EVENTO

IMA participa de reunião virtual do PNEFA

Encontro discute principais desafios e planejamento de ações para futura retirada da vacinação contra a febre aftosa
Por:

Com o objetivo de apresentar os principais desafios de 2020 e planejar ações para este ano relacionadas ao Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA), o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), participou, em 18/2, de evento virtual promovido pelo Sistema Faeb/Senar do estado da Bahia, em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).  A oportunidade marcou o encontro da Comissão de Coordenação dos Grupos de Estado (CCGE), composto por, além de Minas Gerais, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. Em comum, todos esses estados buscam a retirada da vacinação contra a febre aftosa em seus rebanhos.

Órgãos de defesa agropecuária discutiram o planejamento de novas ações para 2021, entre elas, a realização de fóruns e a definição do calendário de reuniões. Os estados reforçaram que setores público e privado precisam estar alinhados para a conquista do novo status sanitário.

O evento virtual foi conduzido pelo presidente do CCGE do Bloco IV, Humberto Miranda, reunindo instituições ligadas ao agronegócio, com a participação de Altino Rodrigues, do Sistema Faemg.

Pelo IMA, participou o gerente de Defesa Sanitária Animal, Guilherme Negro Dias.

“As perspectivas são positivas. Atualmente, Minas é zona livre de febre aftosa com vacinação e possui reconhecimento da Organização Mundial de Saúde (OIE)”, lembra Dias.

Segundo a diretora técnica do IMA, Cristiane Santos, ações e atividades estão sendo cumpridas visando a futura retirada da vacinação contra a febre aftosa em Minas.

“Seguimos as determinações do Mapa. Auditorias estão sendo realizadas e o estado caminha bem para o futuro novo status sanitário, o que será possível com o trabalho dos fiscais do IMA e nosso diretor-geral Thales Fernandes, em parceria com o Sistema Agricultura, principalmente nossa secretária Ana Valentini. A sinergia com entidades do setor privado, associações de criadores e a Faemg também é essencial para conquistarmos esse marco tão importante para Minas, que abrirá novos mercados para a exportação da carne”, projeta.

Santos destaca a conscientização do produtor rural mineiro em relação à bem-sucedida vacinação contra a febre aftosa ocorrida no ano passado.

“O resultado mostra o pecuarista e criador de bovinos e bubalinos cada vez mais conscientes frente às medidas sanitárias em seus rebanhos. Em novembro do ano passado, o índice médio de cobertura alcançou 97,5% em todo o estado”, lembra.

Infraestrutura e prevenção

Investindo na capacidade do serviço de defesa sanitária animal e na infraestrutura, o Governo de Minas abriu nos últimos dois anos, em parceria com a Seapa e o IMA, dois processos seletivos simplificados para médicos veterinários. A iniciativa está em consonância com o aprimoramento da defesa sanitária animal. Estão previstos, ainda, a aquisição de novos veículos, computadores e reforma das unidades do IMA.

“Estamos trabalhando para o georreferenciamento das propriedades rurais e o aumento no número de vigilâncias sanitárias, mesmo que remotas, engajando o produtor rural em parceria com as orientações da Emater-MG. O IMA é um órgão fiscalizador do cumprimento da legislação pelo produtor, cuja compreensão o torna, inclusive, mais produtivo ao seguir as normas determinadas”, sinaliza.

Além da ampliação da estrutura funcional dos serviços veterinários, Santos comentou o fortalecimento da Defesa Sanitária Animal no estado.

“Quando conquistarmos o novo status sanitário de área livre de febre aftosa sem vacinação, a Defesa Sanitária Animal continuará tendo um papel essencial, pois as atividades estarão ainda mais focadas na prevenção de doenças nos rebanhos”, completa.

Fóruns on-line

Os fóruns on-line previstos para este ano terão a participação de produtores rurais, representantes de diversas instituições envolvidas na cadeia produtiva do setor, médicos veterinários, pecuaristas, agroindústrias, além do comércio e prestadores de serviço. O objetivo é manter a sinergia com todos os públicos. Em 2019, ano que antecedeu o período pandêmico, foram realizados pelo IMA   diversos fóruns presenciais com a participação de elos da cadeia produtiva do agronegócio de diferentes regiões do estado.

Plano Estratégico

O Plano Estratégico do PNEFA tem como objetivo principal criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre da febre aftosa, ampliando zonas livres da doença sem vacinação e protegendo o patrimônio pecuário nacional. Está alinhado com o Código Sanitário para os Animais Terrestres, da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), e com as diretrizes do Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (PHEFA), convergindo com os esforços para a erradicação da doença na América do Sul.

Leia aqui o Plano Estratégico: http://www.ima.mg.gov.br/defesa-animal/programas-sanitarios/febre-aftosa


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink