NE: CNA participa de discussão sobre erradicação da febre aftosa

Febre Aftosa

NE: CNA participa de discussão sobre erradicação da febre aftosa

O objetivo do PNEFA é que o Brasil seja reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como país livre da febre aftosa sem vacinação
Por:
111 acessos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou da 2ª reunião do Bloco III do Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA) 2017-2026, realizada em Maceió, na quarta (12).

O encontro aconteceu na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (FAEAL) e reuniu representantes dos serviços veterinários dos sete estados que compõem o grupo: Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

As discussões contaram ainda com a participação de técnicos do Ministério da Agricultura, produtores rurais e representantes do setor privado. O presidente da FAEAL, Álvaro Almeida, o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe (FAESE), Ivan Sobral, e o consultor da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (FAEPE), João Pessoa de Souza, também acompanharam os debates.

Os participantes apresentaram a evolução do Plano, a situação da estrutura dos estados e quais os principais gargalos para desenvolver as ações e atingir os objetivos definidos pelo Ministério.

Segundo o assessor técnico da Comissão Nacional de Pecuária de Corte da CNA, Ricardo Nissen, as principais reclamações foram em relação à falta de pessoal, de estrutura e recursos para executar as atividades.

“A reunião demonstrou com muita transparência qual a real situação dos serviços veterinários dos estados desse bloco. Ficou muito claro quais são os próximos passos necessários para que realmente se atinja os resultados que o plano coloca como objetivos” , afirmou Ricardo Nissen.

O objetivo do PNEFA é que o Brasil seja reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como país livre da febre aftosa sem vacinação a partir de 2023. O plano dividiu os estados da federação em cinco grandes blocos de transição de status sanitário.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink