Melão BRS Araguaia apresenta bom desempenho no cultivo orgânico

Melão

Melão BRS Araguaia apresenta bom desempenho no cultivo orgânico

Melão BRS Araguaia está sendo cultivado no sistema orgânico em Petrolina (PE), no Vale do Rio São Francisco
Por:
36 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O melão BRS Araguaia está sendo cultivado no sistema orgânico em Petrolina (PE), no Vale do Rio São Francisco. A iniciativa inédita é do produtor João Batista Bento Lopes, que espera colher 200 toneladas do fruto em uma área de cinco hectares. Cerca de 90% da produção está sendo comercializada em São Paulo – mesmo destino dos primeiros frutos do híbrido colhidos em dezembro passado. 

O desempenho do BRS Araguaia – desenvolvido para o sistema convencional pelo Programa de Melhoramento Genético da Embrapa em parceria com Emater/GO – está agradando o produtor que iniciou o plantio orgânico de melão, no segundo semestre de 2018. O seu contentamento refere-se a características que o híbrido apresenta, como baixa exigência nutricional e resistência ao fungo oídio – uma das principais doenças do melão. “Comparado com o sistema convencional, caiu para 50% a necessidade de práticas de manejo para combater oídio e reduzimos em 40% a adubação”, explica.

O produtor destaca ainda a doçura do fruto e a firmeza da polpa do BRS Araguaia. O crescimento vegetativo é outra vantagem. “Esse rápido desenvolvimento da planta permitiu o sombreamento da terra e diminuiu o aparecimento de plantas daninhas, reduzindo os custos com o manejo”, acrescenta João Lopes.

A ideia de cultivar o melão no sistema orgânico foi decorrente da experiência que ele tem com outras culturas e pela demanda do mercado. “Plantei o melão BRS Araguaia e outra cultivar comercial. Mesmo sendo um híbrido novo, ele está tendo boa aceitação e as marcas rugosas no fruto revelam a doçura dele antes mesmo de provar”, ressalta o produtor que tem colhido fruto com peso em torno de 1,8 quilo. A expectativa dele é produzir mais 480 toneladas de frutos desses dois híbridos, em 2019. 

Pesquisa: O responsável pelo desenvolvimento do BRS Araguaia e pesquisador da Embrapa Hortaliças, Valter Rodrigues Oliveira, acrescenta que a rusticidade desse híbrido favorece o cultivo no sistema orgânico. “O BRS Araguaia é bastante produtivo e permite que a colheita seja feita em vários momentos e por um período mais longo, o que é interessante para o produtor”, acrescenta o pesquisador.

O melão BRS Araguaia está sendo comercializado há dois anos pela empresa licenciada Feltrin Sementes. Por ser um material recente no mercado, a Feltrin e a Embrapa dão continuidade às pesquisas, principalmente relacionadas à nutrição, para aperfeiçoar o desempenho do híbrido. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink