PR: estiagem prolongada prejudica lavouras de trigo na região

Estiagem

PR: estiagem prolongada prejudica lavouras de trigo na região

Crescimento da área está relacionado à redução da área do milho safrinha
Por:
1114 acessos

As lavouras de trigo estão sofrendo os efeitos da estiagem prolongada na região. Na Comcam, tanto as áreas em estágio de desenvolvimento inicial da planta como as em fase mais adiantada - floração-, estão sendo afetadas pela falta de chuvas que já ultrapassa 30 dias.

A preocupação dos produtores rurais é que não estão previstas chuvas significativas para a região para os próximos dias. Conforme dados do Instituto Simepar, a última chuva significativa registrada na região ocorreu no dia 13 de junho (53 milímetros). Nos dia 27, 28 e 29 foram registradas chuvas de pequena intensidade que totalizaram apenas 9 milímetros.

De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), órgão ligado à Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), núcleo de Campo Mourão, a falta de chuva pode afetar o potencial produtivo das lavouras. “São mais de 30 dias de seca e a previsão indica pouquíssima chuva para os próximos dias”, observou o técnico do Deral, Anderson Roberto dos Santos.

Conforme o Deral, grande parte da cultura está na fase crítica, que mais necessita de água. Na região, 20% das lavouras estão na fase de floração e o restante em estágio vegetativo. “Mesmo as áreas em desenvolvimento estão sofrendo com o déficit hídrico”, afirmou Santos.

A área com trigo na Comcam teve um crescimento de 10% este ano em relação a 2017. Foram plantados em 2018 110 mil hectares do cereal contra 100 mil em 2017. A produção prevista para este ano é de 295 mil toneladas, volume 48% maior que o ano passado, quando foram colhidas 200 mil toneladas.

O crescimento da área está relacionado à redução da área do milho safrinha. Como atrasou o início do plantio, muitos produtores migraram para o trigo. A estiagem prejudicou também o início do plantio do cereal e prejudicou a germinação de algumas áreas. Algumas plantações nasceram falhadas devido a seca, o que pode comprometer o potencial produtivo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink