Cultura do café é tema de Dia de Campo em Silves, no AM

Café

Cultura do café é tema de Dia de Campo em Silves, no AM

Cultura do Café tem boas perspectivas de produtividade no Amazonas quando se utiliza as recomendações técnicas da Embrapa
Por:
40 acessos

A cultura do Café tem boas perspectivas de produtividade no Amazonas quando se utiliza as recomendações técnicas da Embrapa, com resultados superiores à média regional. Para mostrar esse desempenho agronômico e o potencial econômico que o cultivo de café pode render ao produtor, será realizado o Dia de Campo “A cultura do café no Amazonas”,  na sexta-feira 10 de maio, no município de Silves (AM). As atividades acontecerão na Unidade de Referência Tecnológica  (URT) de café,  implantada pela Embrapa,  na sede da Associação Solidariedade Amazonas (ASA), Rodovia AM-363, Km 77, Silves, AM.

O evento é uma realização da Embrapa Amazônia Ocidental (Manaus-AM), Embrapa Rondônia, Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e Associação Solidariedade Amazonas (ASA). Conta com o apoio da  Universidade Federal do Amazonas, Secretaria de Produção Rural do Amazonas, Prefeitura Municipal de Silves, Prefeitura Municipal de Itapiranga e patrocínio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

No Dia de Campo serão apresentados resultados obtidos com a cultivar de café BRS Ouro Preto, um conjunto de 15 clones de café conilon, lançado pela Embrapa Rondônia, e que está sendo validado nas condições do Amazonas, em parceria com a Embrapa Amazônia Ocidental. O plantio é irrigado e segue orientações técnicas da Embrapa, como adubação, manejo e tratos culturais recomendados no sistema de produção.

A Unidade de Referência Tecnológica com a cultivar de café BRS Ouro Preto foi implantada em 2015 e está em seu terceiro ciclo produtivo. A cada ano os resultados vêm indicando boas perspectivas. No ano de 2017 foram colhidas 60.4 sacas de café por hectare e em 2018 a colheita aumentou para 90.4 na mesma área. Ambos os resultados são muito superiores ao obtido na média de produtividade nos cultivos no Amazonas, que chegam a 15 sacas por hectare. No dia de campo, será divulgado para a sociedade os resultados do terceiro ciclo produtivo do café, visando orientar e transferir aos agricultores, técnicos, dirigentes públicos e demais agentes envolvidos na cadeia produtiva, informações sobre as perspectivas da cultura e seu potencial na região.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink