Nova cultivar de mandioquinha-salsa produz 100 ton/ha

Lançamento

Nova cultivar de mandioquinha-salsa produz 100 ton/ha

A variedade deve ser cultivada em regiões de clima ameno durante todo o ano
Por: -Eliza Maliszewski
235 acessos

A BRS Acarijó 56 de mandioquinha-salsa, também conhecida com batata-baroa é resultado do trabalho conjunto da Embrapa Hortaliças e a Estação Experimental da Embrapa, em Canoinhas (SC). O conjunto de características torna a variedade ideal para o processamento industrial como fritas (chips ou palha), desidratada, pré-cozida e no preparo de sopas e cremes.

As plantas são de grande porte com folhas eretas, raízes graúdas, maior porcentagem de matéria seca e sabor intenso. As raízes levemente manchadas conferem as características de origem do nome. A produtividade de até 100 toneladas por hectare e a coloração interna das raízes é amarela intensa, inclusive com anel alaranjado.

Os testes de validação realizados nos últimos anos mostraram que a BRS Acarijó 56 deve ser cultivada em regiões de clima ameno durante todo o ano, não tolerando temperaturas superiores a 30 graus. Ela é indicada para locais com altitude acima de 1.100 metros em Minas Gerais e São Paulo; 1.200 metros no Distrito Federal e Goiás; e 750 metros em Santa Catarina e no Paraná. 

Nas avaliações também apresentou maior teor de matéria seca do que a cultivar comparada. Essa característica é responsável pelo maior rendimento e pela melhor qualidade dos produtos elaborados nas formas desidratadas e fritas. “Em ambos os processos de processamento, os alimentos feitos com a BRS Acarijó 56 apresentaram coloração mais clara, o que agrada os consumidores”, explica o pesquisador Giovani Olegário, um dos envolvidos no trabalho dessa nova cultivar. 

Outra possibilidade desse material é o uso da parte área da planta no complemento da alimentação animal. A BRS Acarijó 56 produz cerca de 2 quilos de coroa, aproximadamente o dobro que as demais cultivares disponíveis, característica interessante para produtores que costumam fornecer coroas na alimentação do gado.

A comercialização das mudas da BRS Acarijó 56 será realizada por produtor licenciado por meio de oferta pública realizada em maio. Como o processo de multiplicação da mandioquinha-salsa demanda de 10 a 12 meses, as mudas deverão ser comercializadas em 2020 pelo licenciado.

** Com informações da Embrapa


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink