CASE traz à Agrishow inédita retroescavadeira acessível

Agrishow 2019

CASE traz à Agrishow inédita retroescavadeira acessível

Máquina conceito revela soluções em acessibilidade com aplicações na construção, agronegócio e mineração
Por:
164 acessos

Atenta às necessidades de inclusão social e acessibilidade, a CASE Construction Equipment, marca da CNH Industrial, traz à Agrishow 2019 seu mais recente conceito em máquina de construção. A retroescavadeira 580N Accessibility, novidade disponível de 29 de abril a 3 de maio no evento em Ribeirão Preto, (SP).

O equipamento, inédito no mundo, é o primeiro a permitir que pessoas com mobilidade reduzida dos membros inferiores possam operar uma máquina de construção de forma totalmente autônoma.  

Segundo Maurício Moraes, gerente de marketing da CASE para América Latina, o pioneirismo do projeto é mérito brasileiro.  “A retroescavadeira 580N Accessibility é uma criação brasileira, em parceria com a empresa Elevittá, e tem como foco a inclusão de pessoas com mobilidade reduzida ao mercado de trabalho e maior disponibilidade de mão de obra”, afirma.

A 580N Accessibility tem as mesmas funções e configurações que o modelo sem o recurso de acessibilidade. A principal modificação é a plataforma de elevação, capaz de permitir que o operador realize o transbordo da cadeira de rodas para o assento desta plataforma de forma totalmente autônoma.

Com uma plataforma de elevação posicionada externamente à cabine, a ergonomia e o espaço interno do equipamento se mantêm, possibilitando a operação da máquina em qualquer condição. As dimensões externas da retroescavadeira também foram preservadas.

Um joystick é usado para movimentar e introduzir o operador na cabine da máquina até a posição de transbordo para o assento. Também houve o reposicionamento de suportes de mão e dispositivos para permitir uma nova dinâmica de operação.

Os comandos de aceleração e freio, por exemplo, foram transferidos de pedais para as mãos, permitindo a integração da máquina ao operador. “Essa é uma das opções para os comandos da máquina conceito, mas claro que demandas diferenciadas estão sendo estudadas até chegarmos ao modelo padrão”, finaliza Moraes.

Outra vantagem do modelo é que, por ser totalmente inclusiva, ela também pode ser operada por profissionais sem necessidades especiais.

Mercado brasileiro de Retroescavadeiras e uso no campo

No primeiro trimestre de 2019, as retroescavadeiras acumulam 102% de crescimento em vendas, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Por ser uma máquina versátil, a retroescavadeira é muito requisitada também para uso na agricultura. No campo, as aplicações da retroescavadeira vão além dos serviços de infraestrutura. Elas operam nas estradas que levam às fazendas, nos processos de carregamento e manuseio de insumos e também na área produtiva.

A CASE foi a inventora da retroescavadeira em 1957, nos Estados Unidos, e a primeira a trazê-la ao Brasil a partir de 1958, tornando-se sinônimo do produto.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink