Faturamento da lavoura cafeeira paulista atinge R$ 3,16 bilhões em 2020
CME MILHO (SET/20) US$ 3,076 (-1,22%)
| Dólar (compra) R$ 5,41 (1,29%)

Imagem: Pixabay

CAFÉ

Faturamento da lavoura cafeeira paulista atinge R$ 3,16 bilhões em 2020

Receita das lavouras de SP equivale a 11% do faturamento dos Cafés do Brasil estimado em R$ 29,02 bilhões para este ano
Por:
535 acessos

A receita bruta total dos Cafés do Brasil foi estimada em R$ 29,02 bilhões para o ano de 2020, tendo como referência os preços médios recebidos pelos produtores de janeiro a junho e a previsão da safra deste ano. Em ordem decrescente, no ranking dos seis estados com maior faturamento da lavoura cafeeira, Minas Gerais figura em primeiro lugar, com receita de R$ 17,56 bilhões, que corresponde a 61% do total do faturamento do café. O segundo colocado, Espírito Santo, deve faturar R$ 5,02 bilhões neste ano, sendo responsável por 17% do total.

Na sequência, como destaque em terceiro lugar, São Paulo tem faturamento estimado de R$ 3,16 bilhões e deve contribuir com 11% da receita bruta dos Cafés do Brasil em 2020. Em seguida, estima-se que a Bahia terá faturamento de R$ 1,44 bilhão, que corresponde a 5% do total. E, em quinto e sexto colocados, estão os estados de Rondônia e Paraná, cujas lavouras devem receber R$ 847 milhões e R$ 511 milhões e, respectivamente, são responsáveis por 3% e 2% da receita bruta dos Cafés do Brasil neste ano.

Os dados e números da performance dos Cafés do Brasil, ora em destaque, os quais permitem elaborar diversas análises e comparações do faturamento bruto das lavouras cafeeiras brasileiras, constam do Valor Bruto da Produção – VBP junho/2020 que é elaborado e divulgado pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, o qual está disponível na íntegra, assim como todas as demais edições desse documento, no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. 

De acordo ainda com o Valor Bruto da Produção – junho/2020, vale destacar que, como o faturamento dos Cafés do Brasil da safra de 2019 foi calculado em R$ 20,83 bilhões, e tendo em vista que o da safra de 2020, objeto desta análise, está estimado em R$ 29,02 bilhões, constata-se que, caso tais números se confirmem no decorrer deste ano, haverá uma expressiva variação positiva de 39% neste faturamento bruto das lavouras de café. Tal incremento vultoso decorre principalmente da bienalidade da espécie de café arábica, que alterna produção menor em um ano com safra maior em outro ano.

Nesse contexto, especificamente em relação às lavouras de café arábica, o faturamento bruto dos grãos dessa espécie está estimado em R$ 24,17 bilhões para 2020 e corresponde a 83% da receita total. O faturamento do café conilon, que equivale a 17% da receita total das lavouras de café, deve atingir R$ 4,85 bilhões. A soma dessas duas espécies totaliza a receita das lavouras dos Cafés do Brasil deste ano que, conforme mencionado, está estimada em R$ 29,02 bilhões.

Assim, essa performance das lavouras dos Cafés do Brasil posiciona o café em quinto lugar no ranking do VBP das lavouras do nosso País neste ano, sendo precedido pela soja, milho, cana-de-açúcar e algodão herbáceo, os quais tiveram as seguintes receitas, respectivamente: R$ 173,52 bilhões, R$ 76,07 bilhões, R$ 63,18 bilhões e R$ 43,55 bilhões. A SPA/Mapa estima que essas e outras culturas, que somam 17 lavouras apuradas no VBP, são responsáveis pelo faturamento de R$ 479,99 bilhões neste ano de 2020.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink