Coreia do Sul receia que PSA na Coréia do Norte possa se espalhar

PESTE SUÍNA AFRICANA

Coreia do Sul receia que PSA na Coréia do Norte possa se espalhar

O país do Sul se ofereceu para cooperar nos esforços de quarentena, mas Coreia do Norte ignora ajuda
Por:
488 acessos

Após relatórios de inteligência de que a peste suína africana se espalhou para a maioria dos porcos na Coréia do Norte , seu vizinho do sul se ofereceu para cooperar nos esforços de quarentena, com medo de que o vírus pudesse se espalhar para seus próprios rebanhos.

Mas essa oferta até agora foi recebida em silêncio, e o governo de Seul diz que está lutando para obter informações de Pyongyang.

Em setembro, a Coréia do Sul relatou seu primeiro caso do vírus, levando a um abate de suínos e medidas de quarentena.

Surtos de PSA continuam a crescer Ásia

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) informou, na última  sexta-feira (07/07), que 6.277.994 suínos já foram eliminados em países asiáticos por causa da contaminação com a peste suína africana (PSA). O número representa um incremento de 40.097 animais em relação ao levantamento anterior da organização, de 27 de setembro. Segundo a organização, o balanço da entidade compila informações extraídas dos órgãos federais dos países.

A FAO informou também que onze novos focos da doença foram detectados no continente asiático. Dos novos casos detectados, seis foram reportados na Coreia do Sul, quatro nas Filipinas e um em Mianmar. Com a atualização, a FAO estima 369 focos da doença espalhados pela Ásia, ante 358 do relatório anterior da organização.

 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink