Simvet/RS emite nota buscando valorização da categoria no governo federal

Saúde Animal

Simvet/RS emite nota buscando valorização da categoria no governo federal

Entidade se coloca à disposição para colaborar com viés técnico e reforça pleito de que médicos veterinários estejam em posições estratégicas no Mapa
Por:
17 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS), emitiu nota se colocando à disposição do novo governo federal, que assumiu nesta semana, especialmente em contribuição aos novos ocupantes do Ministério da Agricultura para colaborar em temas relacionados à sanidade animal. No comunicado, a entidade ressalta que esta é uma área extremamente relevante não só para o setor rural, mas também para garantir a qualidade do alimento que é produzido tanto para o mercado interno quanto o externo.

Segundo a nota, representando a classe, que congrega cerca de 14 mil profissionais no Rio Grande do Sul, o Simvet/RS prima sempre pela valorização da categoria e da atividade. "Com isto, buscamos junto aos governos que médicos veterinários estejam sempre à frente de processos que dizem respeito ao setor de produtos de origem animal. E esperamos, cordialmente, esta valorização dos profissionais da categoria neste novo desafio que o Ministério da Agricultura enfrentará nos próximos anos", destaca o texto.

Além disso, o Simvet/RS avalia que muitos temas, como inspeção e fiscalização, envolvem polêmicas. Neste sentido, o sindicato, com sua expertise, está pronto para colaborar com viés técnico e contribuir no que for possível junto aos entes políticos para que os desafios em relação aos assuntos debatidos tenham êxito, "pois com isso o Brasil ganha, garantindo os mercados exportadores para seus produtos pecuários e mantendo a sanidade dos nossos rebanhos nos campos pelo território brasileiro", finaliza o comunicado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink