Contaminação fúngica em granola comercial


Agronegócio

Contaminação fúngica em granola comercial

Por:
86 acessos
O presente trabalho objetivou verifcar a ocorrência de fungos produtores de micotoxinas, especialmente dos gêneros AspergillusFusarium e Penicillium, em granola comercializada em Porto Alegre, uma vez que este alimento vem apresentando crescente consumo. Estes fungos flamentosos são evidenciados freqüentemente em cereais, os quais apresentam grande incidência em produtos à base de granola. Amostras de granola foram adquiridas no Mercado Público de Porto Alegre, no período de agosto de 2004 a abril de 2005, nas quatro estações do ano. A coleta baseou-se em quatro amostras de diferentes procedências, duas das quais são comercializadas embaladas e lacradas e duas comercializadas a granel. As análises seguiram os procedimentos descritos pelo Compendium of Methods  for Examination of Foods. A identifcação dos  fungos  baseou-se na morfologia macroscópica  e microscópica,  com  auxílio de  chaves de identifcação. Os  resultados evidenciaram a presença dos três gêneros fúngicos, com predominância de Aspergillus em três estações. No verão houve maior desenvolvimento micelial e no outono, menor crescimento de fungos. Os resultados sugerem maior controle e fscalização, visando eliminar qualquer ocorrência  de microrganismos produtores de toxinas em granola.
 
Veja o artigo na integra clicando aqui.
 
Autores: Andréia Dalla Vecchia, Raquel de Castilhos-Fortes.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink