Qualidade fisiológica e produtividade de sementes de soja


Agronegócio

Qualidade fisiológica e produtividade de sementes de soja

Por:
26 acessos
A soja constitui, atualmente, assunto de intensa atividade de pesquisa dirigida para a obtenção de informações que possibilitem aumentos de produtividade. Nesse contexto, a utilização de sementes de alta qualidade constitui-se em uma ferramenta de extrema importância para o agricultor. Com o objetivo de avaliar o efeito do vigor na produtividade da soja, seis lotes de sementes, três de alto e três de baixo vigor foram semeados, utilizando-se três densidades de semeadura, determinadas pela germinação do termo de conformidade, mais um fator de correção de 15% e pelo resultado da emergência no campo. A população de plantas após a emergência não foi alterada com desbaste, buscando assim, reproduzir as condições de campo que o agricultor enfrenta com a semeadura de sementes de qualidade variável. Avaliou-se durante o ciclo de desenvolvimento das plantas, o estande inicial, altura de plantas aos 21 e 75 dias após a semeadura, número de vagens e de sementes por planta e o peso de mil sementes e produção por área. Os resultados obtidos mostram que: a produtividade por área dos lotes de alto vigor pode ser 9% superior aos de baixo vigor; as plantas provenientes de sementes de alto vigor apresentam maior altura aos 21 dias após a semeadura.

Veja o artigo na integra clicando aqui.

Autores: Bruno Ricardo  Scheeren, Silmar Teichert Peske, Luis Osmar Braga Schuch, Antonio Carlos Albuquerque Barros

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink