O conteúdo solicitado não foi encontrado

Ava-Pox® S

Schering-Plough Coopers - Coopers Brasil Ltda

 
Fórmula:
"Ava-Pox® S - Vacina viva liofilizada contra a bouba aviária - cepa suave", é uma vacina viva, liofilizada, contendo Pox vírus - cepa Galinha, cultivado sobre fibroblastos de embrião de galinha (FEG), adicionado de preservativo. Título mínimo: 102,0DIC50%/dose
 
Indicações:
"Ava-Pox® S - Vacina viva liofilizada contra a bouba aviária - cepa suave" é recomendada para a prevenção da Bouba Aviária em aves de exploração industrial, tais como: reprodutoras, poedeiras comerciais e frangos de corte.
 
Dosagem:
Administração "in-ovo" - Para administração "in-ovo" observar as instruções do fabricante do equipamento calibrando-o para injeção de 0,05 mL em cada ovo embrionado Administração subcutânea - Utilizar seringa automática e agulha de calibre 20 a 22 e comprimento 3/8 a 1/2 polegada. Ajustar a vacinadora para inoculação de 0,2 mL; Administração pela membrana da asa (punção) - Utilizar estilete próprio para a vacinação, o qual acompanha a vacina.
 
Administração:
Reidratação da vacina - Não abrir e misturar a vacina senão no momento do uso, evitando exposição a raios solares e altas temperaturas; - Misturar somente 1 frasco por vez e utilizar todo o conteúdo dentro de 2 horas; - Levantar a borda da cápsula de alumínio do frasco de vacina expondo a tampa de borracha. Com auxílio de uma seringa estéril, transferir uma pequena quantidade (5 mL) de diluente para o frasco da vacina; - Utilizar somente o diluente fornecido pelo fabricante desta vacina, visto que todas as provas de controle de qualidade foram realizadas com diluente próprio. Manter um registro das vacinas e diluentes utilizados; - Agitar vigorosamente o frasco para reidratação da vacina; - Com a mesma seringa, completar a reidratação da vacina com o restante do diluente; - Agitar o frasco por 20 a 30 segundos para a reidratação completa da vacina; - A vacina está pronta para administração "in-ovo", via subcutânea ou via membrana da asa (punção); Administração "in-ovo" - Para administração "in-ovo" observar as instruções do fabricante do equipamento calibrando-o para injeção de 0,05 mL em cada ovo embrionado; - Utilizar 5 mL de diluente para cada 100 doses de vacina; - Utilizar o sistema de vacinação "in-ovo" para ovos embrionados saudáveis entre 18 e 19 dias de incubação. Administração subcutânea - Utilizar seringa automática e agulha de calibre 20 a 22 e comprimento 3/8 a 1/2 polegada. Ajustar a vacinadora para inoculação de 0,2 mL; - Utilizar 20 mL de diluente para cada 100 doses de vacina; - Inocular por via subcutânea, na face dorsal do pescoço, no 1º dia de vida; - Para facilitar o manejo, essa vacinação poderá ser associada com a vacinação contra a Doença de Marek. Nesse caso observar os procedimentos indicados na bula das vacinas contra a Doença de Marek, conforme cada fabricante. Administração pela membrana da asa (punção) - Utilizar estilete próprio para a vacinação, o qual acompanha a vacina; - Conter a ave, abrindo a asa, expondo a membrana, de modo que a parte inferior fique posicionada na parte superior; - Mergulhar o estilete na vacina diluída e transfixar a membrana da asa, evitando atingir vasos sangüíneos, ossos e penas; - Após 7 a 14 dias observar a formação de uma crosta (casca de ferida) no local da aplicação, reação denominada "pega" vacinal.
 
Precauções:
 
Responsável Técnico:
Marcelo J. S. Oliveira - CRMV: SP 13.783
 
Serviço de Atendimento ao Consumidor:
0800 131113

"Declaramos para os devidos fins que todas as informações prestadas aqui são de inteira e exclusiva responsabilidade do proprietário do produto"